Nuno Ferreira faz balanço do seu mandato à frente do Clube de Ténis: Ténis não é um desporto que dá votos

5/09/2014 00:01 - Modificado em 4/09/2014 20:59

nuno ferreiraNuno Ferreira, presidente cessante do Clube de Ténis do Mindelo, prepara-se para entregar o testemunho a uma nova direcção. E na hora de passar o testemunho, faz um balanço positivo dos dois mandatos com um sentido de dever cumprido. Como feitos destaca os dois campos construídos no clube, a eliminação da lixeira que havia, a massificação do ténis passando de um desporto de elite para um desporto de massa. Neste aspecto, inclui as aulas às crianças mais carenciadas. E Nuno Ferreira sente que o título de dirigente do ano em 2011 foi o reconhecimento pelo trabalho feito em prol do ténis.

 

“Uma das razões para sair”, revela Nuno, é que “o político cabo-verdiano não vê o ténis como um desporto que pode dar algo para Cabo Verde”. E no seu entender, os políticos não apoiam o ténis porque não dá votos uma vez que ainda há poucos praticantes da modalidade na ilha. Conta que o mandato ficou mais complicado quando a Câmara Municipal retirou o subsídio concedido ao clube sem nenhuma justificativa ou aviso. E diz que várias vezes tentou encontrar-se com os líderes camarários mas sem sucesso.

“O ano passado, o campeonato realizou-se em São Vicente e em 15 títulos possíveis, ganhámos 12 e até hoje não fomos recebidos pelo Presidente da Câmara. Fomos para o campeonato nacional na Praia e conseguimos dois títulos e o Presidente da Câmara vem vangloriar outros desportos e esquece-se do ténis”, exterioriza Nuno Ferreira. Para este líder desportivo, isso significa apenas que dão prioridade a “desportos que dão votos”, isto porque não vislumbra outra justificação. Ao contrário de Nuno Ferreira, o Presidente da Câmara Municipal contesta essas afirmações e diz que a edilidade vai fazendo o possível com todos os desportos. “A Câmara vai ajudando as várias modalidades e temos vontade de apoiar o ténis e vai chegar o momento do ténis”, garantiu. Menciona as dificuldades com que a edilidade passa e diz que “com certeza, irão ter o ténis presente”.

Nuno revela que o clube tem sido constantemente assediado por agentes imobiliários para vender os espaços. Mas diz que tem resistido a este assédio porque o objectivo “é nunca vender o clube, mas continuar a ser uma academia para a formação de jovens”.

Na hora de entregar a direcção diz esperar que “a próxima direcção entre com o mesmo ‘speed’ e que durante o seu mandato possa fazer o que ele não conseguiu”. A nova direcção será encabeçada por Osvaldo Lopes.

  1. NUNO FERREIRA

    CARO PRESIDENTE IREMOS CONTINUAR À ESPERA PELA HORA DO TÉNIS, MAS ESPERO QUE AINDA SEJA NO SEU MANDATO!

  2. NUNO FERREIRA

    QUERIA AQUI SALIENTAR QUE OS 12 TÍTULOS GANHOS EM 15 POSSÍVEIS, FORAM NACIONAIS !!!

  3. antonio dos santos

    Defendo um principio de que TODO ÀQUELE QUE SE PREDISPÕEM A CONTRIBUIR PARA FORTALECER OS LAÇOS DE SOLIDARIEDADE E AMIZADE, NESTE CASO POR VIA DO DESPORTO – o tenis -, MERECEM O MEU MAIS PROFUNDO RESPEITO. E ESSE JOVEM ESTÁ NO ROLO DESSE PRINCIPIO. Mas discordo dele numa parte da sua entrevista. DESPORTO DE MASSA O TENIS NÃO PODE SER: DESDE O PREÇO DAS BOLAS A RAQUETE, PASSANDO PELO EQUIPAMENTO desmente isso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.