São Vicente: Cães de Rua um Problema de Saúde Pública

4/09/2014 00:09 - Modificado em 4/09/2014 00:00

Indivíduo examina animais em nome da Si Ma Bô_Dois cães morreram, e outros estão doentesPasseando pelos bairros de São Vicente, nomeadamente nas zonas periféricas, um problema que nos chama a atenção é a enorme quantidade de cães vadios que circulam nas ruas incólumes, aparentemente num convívio harmonioso com os habitantes.

 

A situação tem adquirido contornos inaceitáveis na medida em que o número desses animais é cada vez maior.

A proliferação sem controlo deixou de ser um problema passando a ser uma catástrofe. O vasculhar nos lixos à procura de comida pior ainda. É, portanto, frequente um são-vicentino ver cães vadios mergulhados nos caixotes do lixo, no meio de entulhos à procura tranquilamente de algo que lhe possa saciar a fome.

De facto, é uma imundice, um atentado à saúde e à segurança pública com que todos nós nos deveríamos preocupar.

Absurdo é também o facto que muitos deles atacam pessoas vulneráveis como é o caso de idosos, crianças e não só. Creio ser intolerável que uma ilha que se quer como destino turístico, possa ser um paraíso para os cães vadios com todas as suas consequências nefastas.

Infelizmente, o problema desses cães vadios, muitos deles visivelmente doentes, é do conhecimento do governo local, porém, pouco ou nada se tem feito. A inércia na criação de leis constitui também um entrave na solução ou diminuição do problema.

De realçar o facto que a associação de defesa dos animais tem realizado um bom trabalho. Todavia, por si só não chega pois, após serem castrados, os animais são abandonados de novo nas ruas, muitos deles doentes.

A população está céptica perante a criação de um canil municipal. Porém, a edilidade torce o nariz, alegando falta de verbas.

A meu ver, a solução passa essencialmente pela consciencialização por parte da população que muitas vezes abandona os animais nas ruas, ficando estes à sua sorte, deambulando para cima e para baixo, sem rumo nem direcção.

Como cidadão consciente dos meus direitos e obrigações continuo a exigir que se ponha um ponto final a este problema que assola toda a ilha.

Nilton Sousa

Secretariado e Relações Públicas

OACV – Delegação de São Vicente

E-mail: niltonsousa@hotmail.com

  1. Celeste Vieira

    Já bati varias vezes à porta da Camara e da AM. Varias vezes abordando o problema dos cães vadios por toda a cidade e em especial na periferia onde moro mas tenho impressão que sou tratado como um individuo que vem doutro planeta. Devo dizer que na altura da campanha fui atendido como um cidadão que merecia todo o respeito e cujo problema iria ser resolvido o mais depressa possivel. Passado a campanha eleitoral, os votos e os jobs garantidos sou atendido como um incomodativo, como um inimigo dos cães vadios, o que nao sou, pelo contrario um grande amigo e defensor do bem-estar dos animais.
    Contudo é inaceitável que uma cidade que quer ser um destino turístico seja um paraíso para cães vadios com todas as suas consequências nefastas.
    Apesar de tudo, como um cidadão consciente dos meus deveres, direitos e obrigações continuo exigindo que seja posto termo a este problema que assola toda esta Ilha.
    Espero que esta situação de que ” enquanto os cães ladram a Camara (caravana) passa ” nao perdure até as novas eleições.
    Saudades das Câmaras de antanho quando os seus servidores nao eram politicos remunerados, tinham uma profissão honrosa, nao a de político, e tinham amor à Terra.

  2. matilde

    È verdade no ta txeu catxorre na rua, dnot es ca ta txa gent dormi, pricipalmente na laginha até ta tma bonhe, assim nos saude ta em risco. Por favor camara bsot tma medidas

  3. ARTUR BRITO

    Nilton Sousa ”caro Tocha” pertinente esta tua chamada de atenção. Nunca é demais chamar atenção das autoridades, ainda ontem no percurso cidade aeroporto por pouco não me aconteceu um acidente de carro na companhia da minha mulher, ao tentar-me desviar de desses cães vadios, que como disseste e bem já fazem parte deste convívio harmonioso com os cidadãos. Pior é que ninguém faz nada, a autarquia não está nem aí. O pelouro do ambiente, quase que inexistente, enfim bandalheira total.

  4. lulu

    Isso mesmo tens toda a razao

  5. boss

    De facto este é um problema k afecta a todos. Temos k juntar os esforcos e fazer algo para moderar este flagelo.

  6. Dantas Almeida

    Para mim, isto é falta de autoridade nessa matéria para não dizer desleixo daqueles que foram colocados nessa governação para resolverem problemas do tipo nesta ilha. Ontem resolvi fazer uma passei com a minha família à Praia de S. Pedro, triste foi ver a quantidade de cães vadios que havia nessa praia, para não falar do mau cheiro da imundice que reina naquela linda Vila.

    Haja autoridade pq S.Vicente merece…

    Onde anda a Delegacia de Saúde??????

  7. SV

    Gostei! Muito bom artigo.

  8. desresponsabilização

    aposto que a câmara vai dizer que a culpa é da praia. a verdade é que nem o problema dos cães vadios essa câmara consegue resolver eu avisei esta câmara é fraquinha

  9. Adriel

    Efetivamente é uma questão de saúde pública como disse e bem o nilton. grd abraço ilustre.

  10. Santana

    Bem visto. de facto esse é um problema grave aqui em S. Vicente.

  11. Vandy

    o problema dos cães de rua em SV tem sido um autentico flagelo. espero k, com essa chamada de atenção possa melhorar algo. saudações

  12. djo

    há mt k esse problema assola a ilha e ninguém faz nada! espero sinceramente que esse problema possa ter fim.

  13. tocha

    grd artur obrigado pelas palavras. Grd abraço

  14. lavy

    A questão dos cães vadios é um problema “nacional” pelos vistos. Em São Vicente o problema é terrível, quero destacar um dos vários aspectos. As pessoas têm dificuldades em dormir por causa do barulho constante dos cães, parece ridículo, mas é a pura verdade

  15. caf

    de qualquer forma já é tempo que algo seja feito pois daqui a pouco será bastante tarde.

  16. utcha

    Infelizmente o problemas de cães vadios, visivelmente doentes a conviverem com as pessoas não se resume a São Vicente mas sim, a todas as ilhas de CV

  17. Carlos Dias

    Gostei da noticias. na verdade temos k posicionar perante este assunto pois de facto essa situação tem tomado contornos imagináveis. espero que a camara possa criar leis que ajuda na diminuição deste problema! saudaçoes

  18. Barbosa Costa

    Bom artigo! já é tempo de no tchma atenção nes assunto pe espia sno te consegui melhora algo!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.