Morte na Cova d’Inglesa: Familiares aguardam pela autópsia

27/08/2014 00:04 - Modificado em 26/08/2014 23:33
| Comentários fechados em Morte na Cova d’Inglesa: Familiares aguardam pela autópsia

autopsiaOs familiares de Carlos Carvalho Guilherme de 48 anos que foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira na praia da Cova d’Inglesa dizem que ainda não sabem a causa da morte do irmão mas, caso seja provado que o mesmo foi agredido, querem justiça.

 

Para Maria Carvalho Guilherme, irmã da vítima, ainda não sabem a causa da morte de Carlos: “a autópsia ainda não foi feita”, pois aguardam a chegada de um médico legista em São Vicente para conhecerem a causa da morte. Mas tudo indica que foi agredido porque estava com ferimentos no rosto: “parece que foi agredido, mas ainda não está nada provado, pois pode ter-se magoado sozinho”.

De acordo com o irmão da vítima, Antão Carvalho Guilherme, a morte de Carlos apanhou-os de surpresa pois, ele era um homem do mar. “Desde pequeno sempre gostou do mar e de pescar”. Para Antão, só depois da autópsia é que ficarão a saber o que realmente aconteceu e “caso seja agressão e soubermos quem foi, queremos justiça”. O caso está sob investigação da Polícia Judiciária.

Maria Carvalho diz que o irmão era epiléptico e sempre passou por algumas crises. De acordo com os familiares, Carlos nunca dormiu fora de casa, mas como gostava do mar não se preocuparam muito com a sua ausência. Os familiares não têm conhecimento de nenhuma pessoa de quem possam dizer que se “queria vingar do nosso irmão”.

Para os familiares de Carlos Carvalho, este era amigo da família e era uma pessoa sempre alegre. Carlos Carvalho era companheiro do pai, pois “era ele quem dormia com o nosso pai que já é idoso”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.