Direcção-Geral do Ambiente proíbe apanha de areia no Lazareto partir de 1 de Novembro de 2014

21/08/2014 08:29 - Modificado em 21/08/2014 08:29

extração areiaNum comunicado da DGA assinado pelo director-geral do ambiente, Moisés Borges, comunica-se que fica suspensa a partir de 1 de Novembro de 2014, “toda e qualquer actividade de extracção de areia localizada na zona do Lazareto, São Vicente”.

 

E acrescenta que na prática de toda e qualquer actividade de extracção de areia “sem a devida licença e/ou estudo de impacte ambiental, os responsáveis incorrem na aplicação de coimas. Para a extracção de areia, as pessoas têm de estar licenciadas para desenvolverem a actividade de apanha de areia. Além disso, as pessoas podem ainda ser responsabilizadas criminalmente pelos actos”.

No comunicado, a DGA explica as suas responsabilidades e as leis que regem a exploração de inertes. Na questão do Lazareto, o mesmo é designado como “área com potencialidade para o desenvolvimento da actividade de extracção e/ou exploração de areia, com o intuito de garantir as condições legais para tal actividade no referido local”.

  1. Acho que essa medida já devia ter tomado há mais tempo, e arranjar outra alternativa para os condutores e trabalhadores sabendo que eles vivem somente deste trabalho, porque tem familiares para sustentar.

  2. Cristalina Ramos

    Só cantigas para fazer boi dormir. A Camara nao se encontra em estado de resolver o problema dos cães vadios nesta Ilha quanto mais outros problemas.
    Tempo para mudar. Felizmente que as eleições nao demoram e é tempo para eliminar nao só
    os cães vadios mas também eliminar esses políticos que após o periodo das eleições deixam de ser pessoas simpáticas e passam a ter uma cara de Pitbull quando confrontadas com os problemas que afectam os munícipes.
    Infelizmente enquanto os cães ladram a caravana (Camara) passa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.