Samuel Lopes e Sílvia Nascimento são os campeões do nacional de ténis

19/08/2014 08:35 - Modificado em 19/08/2014 08:35

320806_253794041324794_908709554_nO tenista Samuel Lopes, da ilha de Santo Antão, conquistou o título nacional de ténis 2014. Com esta vitória, Lopes é campeão nacional pela quinta vez. Por seu lado, Sílvia Nascimento também de Santo Antão, conquistou a sua primeira vitória na categoria de sénior feminino. Os atletas dedicaram a vitória aos tenistas Nélio Fortes e Ady Fortes já falecidos.

 

O Campeonato Nacional de Ténis conheceu os campeões nas categorias que compunham a competição. O torneio decorreu na ilha de Santiago, no court de ténis da Várzea, com destaque para a vitória de Samuel Lopes e Sílvia Nascimento de Santo Antão nas categorias de sénior masculino e feminino.

O tenista da cidade da Ribeira Grande defrontou na final, Euclides Teixeira de Santiago. Samuel começou por vencer no primeiro set por 6-2, perdeu no segundo set por 3-6, mas no terceiro set Samuel deu a volta ao resultado e venceu por 6-2. O atleta de Santo Antão disse que foi uma vitória difícil, “o ambiente estava muito tenso, porque o público adversário estava agitado”. Mesmo assim, o objectivo foi conseguido: “estou muito feliz por esta vitória”. Samuel Lopes quer fazer história no próximo campeonato, como em 2011/2012 quando venceu na cidade da Praia e depois no Sal.

Já na categoria de sénior feminino, Sílvia Nascimento de Santo Antão é a nova campeã nacional ao vencer Nadine de Pina da ilha de Santiago por 6-3, 6-0.

Para Sílvia Nascimento, a vitória foi fácil apesar de não estar à espera. A jovem de apenas 18 anos conseguiu a sua primeira vitória nacional no ténis, onde já participou três vezes mas, por enquanto, vai-se dedicar aos estudos universitários.

Os dois tenistas sentiam que estavam em desigualdade em relação aos outros tenistas, mas “sempre acreditamos e conseguimos demonstrar o valor do ténis de Santo Antão”.

A vitória foi dedicada aos tenistas Nélio Fortes e Ady Fortes: “merecem essa homenagem pelo valor que tinham como pessoas e como tenistas”.

No sub 18, Igor Almeida de Santiago revalidou o título ao vencer Éder Jesus por 6-3, 4-6, 6-4. Por seu lado, Paulo Vaz da cidade da Praia, ergueu o troféu na categoria de sub 16 onde venceu Karsten Wolf por 6-0, 6-0. Em sub 14, Elber Teixeira da ilha de Santiago conquistou o troféu ao derrotar Vanderlei Carvalho também de Santiago pelos parciais de 5-7, 6-7. Na categoria de sub 12 Anderson Neves de São Vicente foi o vencedor ao derrotar Tiago Cabral de Santiago por 6-2, 6-3, 9-11 enquanto que Dilan de São Vicente foi o vencedor na categoria de sub 10.

Para o próximo ano, o campeonato nacional de ténis está previsto para ser realizado na ilha do Sal no mês de Agosto.

 

 

 

 

  1. indignado

    autentica palhaçada es organizaçao des campeonato de tenis es ano…. manera ke possivel 2 cabeças de series de cada ilha encontra na primeira ronda??? manera ke possivel atletas joga na mesmo dia kes chega na ilha de santiago, depois de uns dias ta bai ka ta bai…tipo chove mas nao molha… es era pa tenta txa badius chega na final nem.. ainda bem kes ka ganha pq es te faze de tudo pa leval… organizaçao de banana isso sim.. bzot ba organiza jogos de matis te fca bzot melhor….

  2. Orgulho de atleta

    Parabéns aos tenistas de São Vicente e de Santo Antão, que após uma atribulada organização conseguiram finalmente chegar á cidade da Praia para jogarem nos nacionais.
    Apenas queria deixar o meu comentário que tal como dito na noticia, sempre remando contra marés, quer de falta de apoios, quer de falta de equipamentos, quer de falta de organização, conseguiram levar o sonho de muitos atletas de fazer parte deste nacional.
    Deixo também aqui o meu espanto perante a organização básica de um nacional, quer em termos de alojamento dos atletas, quer na viagem dos mesmos…a saber que os de São Vicente dormiram numa “Pensão…Residencial..”, num quarto numa cave, num dos quartos 5 jovens deitados no chão ( 3 colchão individuais apenas colocados no chão), e com 1 casa-de-banho para 10 jovens na mesma cave…. A ver sem dúvida quer os apoios financeiros dados para o evento, que leva a situações destas, algo indesejadas por todos penso eu, tanto atletas, pais, e organizadores..
    Mas como quem conhece este desporto, já estamos meio vacinados….apenas uma esperança de que melhorem a cada ano e se dê valor aos esforços dos atletas, pais e todos os que os ajudam nos clubes e treinos ao longo do ano…
    Força aí rapazes e raparigas, continuem a treinar quem sabe um dia algo possa melhorar..

  3. NUNO FERREIRA

    PARABÉNS A TODOS OS CAMPEÕES E A TODOS OS PARTICIPANTES. COMO PRESIDENTE DO CLUB MINDELO, DOU OS PARABÉNS AOS ATLETAS QUE DIARIAMENTE ESTÃO NESSE CLUB A TREINAR. EM RELAÇÃO AO QUE ACONTECEU NA PRAIA, AINDA NÃO OUVI NADA POR ISSO NÃO POSSO JULGAR NINGUEM. MAS SABE-SE QUE A PRAIA NUNCA ESTEVE CONTENTE COM A DUPLA DO NORTE QUE TÊM DOMINADO O CAMPEONATO NACIONAL. ENFIM FALA-SE TANTO NO CENTRO DE TÉNIS NA PRAIA QUE CUSTARÁ MILHÕES E NEM SEQUER HÁ DINHEIRO PARA O NACIONAL. ENFIM CABOVERDEANISSES ….

  4. turminhatenis

    Vendo os resultados, Santo Antão sente-se satisfeito. Mas quando deparamos com a organização do Nacional simplesmente diria: Foi o Pior Nacional nos últimos 10 anos.
    1º Desorganização nas viagens
    2º Calendário suspeito de favoritismo a Praia( os 2 atletas da actualidade defrontaram-se na primeia fase eliminatória.
    3º Atletas sem dignidade mínima.
    4º Faltou agua nos jogos
    5º alimentação muito fraca aos atletas
    6º etc. etc.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.