Casa do Direito e Centro de Apoio às Vítimas de VBG amenizam conflitos na Boavista

14/08/2014 00:47 - Modificado em 14/08/2014 01:39
| Comentários fechados em Casa do Direito e Centro de Apoio às Vítimas de VBG amenizam conflitos na Boavista

vgbA Casa do Direito e o Centro de Apoio às Vítimas de Violência Baseada no Género têm ajudado a amenizar conflitos sociais na ilha das Dunas. Os casos de problemas laborais são os mais frequentes, mas ainda há problemas de violência, delinquência juvenil e outros males que exigem assistência.

 

De acordo com o responsável local da Casa do Direito, Ilton Cabral, na Casa do Direito da Boavista os casos mais frequentes são os de problemas laborais. “Os casos que temos estado a receber mais são casos de problemas laborais. Temos tido muitos casos de pessoas demitidas e, em princípio, pelas provas que temos, injustamente”. Mas há problemas de violência, delinquência juvenil e outros males que exigem assistência, sublinha.

A Casa do Direito funciona há menos de um ano no coração do bairro da Boa Esperança e tem ajudado as pessoas na resolução de conflitos. Em entrevista à RCV, Ilton Cabral diz que a prioridade é intermediar os diferentes conflitos e evitar que cheguem à barra do Tribunal”.

José Silva, presidente dos moradores do bairro diz que os conflitos têm diminuído: “com a Casa do Direito, os conflitos são poucos”. A Casa do Direito da ilha da Boavista tem ajudado muito na intermediação de conflitos e também na prestação de apoio jurídico e psicológico e ainda na disponibilidade de um advogado que presta toda a assistência jurídica.

O centro de apoio às vítimas de violência baseada no género da Boavista, criado recentemente, está instalado no mesmo edifício da Casa do Direito.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.