Homenagem à morna: Manuel d’Novas, figura incontornável

6/08/2014 07:46 - Modificado em 6/08/2014 07:46

manuel de novas 1Manuel d’Novas foi um dos poetas e compositores cabo-verdianos mais conhecidos internacionalmente. Para Neu Lopes, filho do compositor, Manuel d’Novas é um dos maiores da morna cabo-verdiana. Francisco Sequeira considera que o poeta e compositor é uma figura incontornável da morna.

 

Para a 30ª edição do Festival da Baía das Gatas, a Câmara Municipal de São Vicente homenageia a morna, candidata a património imaterial da humanidade.  E o NN homenageia aqueles que fizeram da morna a expressão de um povo  :musica rainha de nos terra

Manuel d’Novas foi um dos poetas e compositores cabo-verdianos mais conhecidos internacionalmente. Apesar de ter nascido em Santo Antão, a 24 de Fevereiro de 1938 na localidade de Penha de França, Manuel d’Novas é considerado um filho do Mindelo, ilha de São Vicente, onde viveu.

Manuel d´Novas chega à ilha de São Vicente ainda adolescente e, mais tarde, parte para a emigração. Em 1957, embarca como moço de carga no navio a motor “Novas de Alegria” que fazia o percurso Cabo Verde/Senegal.  E é daí que lhe advém o nome artístico ou “nominha” : Manuel d’Novas

Manuel d’Novas ficou conhecido essencialmente por ter uma postura crítica em relação à sociedade mindelense, ilha onde vivia e que o adoptou como filho. Outra particularidade do compositor era a sua escrita em crioulo cabo-verdiano.

Da sua vasta obra musical, contam-se temas de grande sucesso como “Nôs Morna”, “Biografia dum criol”, “Stranger ê um Ilusão”, “Lamento d’um Emigrante”, “Apocalipse”, “Cmé Catchorr”, “Cumpade Ciznone”, “D. Ana”, “Ess País”, “Morte d’um Tchuc”, “Nôs Raça” e “Psú Nhondenga”, entre outras composições interpretadas por vários cantores cabo-verdianos. As suas composições ganharam projecção internacional através de nomes sonantes da música das ilhas como Cesária Évora, Bana e Ildo Lobo.

Depois de cerca de uma semana internado na Unidade de Cuidados Especiais do Hospital Baptista de Sousa no Mindelo, o compositor morreu por volta das cinco horas da manhã do dia 28 de Setembro de 2009, devido a complicações decorrentes do Acidente Vascular Cerebral (AVC) que tinha sofrido três anos antes em Portugal. O compositor foi velado em sua casa, em Monte Sossego, a pedido dos familiares.

Francisco Sequeira, sonotécnica da RCV considera Manuel d’Novas como um dos melhores compositores da morna cabo-verdiana e uma figura incontornável da morna. Para Sequeira, Manuel d’Novas “soube aproveitar a herança do avô e ser uma grande figura cabo-verdiana”. Sequeira  diz que os jovens interessam-se pela morna e que deveria ser retomada em festas como antigamente, “festa de casamentos, baptizados, entre outras”.

Neu Lopes, filho de Manuel d’Novas, considera-o um dos maiores da morna de Cabo Verde, “e não é somente a minha opinião, mas é a de muitos cabo-verdianos”. Neu fala ainda que Manuel d’Novas soube marcar com a sua capacidade de fazer algumas composições que, para ele, são autênticos marcos cabo-verdianos.

Neu diz que muitos jovens admiram Manuel d’Novas, pois foi uma pessoa que trouxe uma mais-valia à nossa cultura e consideram-no também um ícone da música e da morna cabo-verdiana, com cerca de 200 composições.

  1. Djê Guebara

    Homenagem bem merecido ao nosso grande e reconhecido compositor Manuel d’novas.
    ( Recordam-se que alguem não morre, atè que não morre a ùltima pessoa que o conhece)
    Que o Senhor estarà sempre contigo.Descança en paz.

  2. Agostinho Fonseca

    Manuel nasceu em Santo Antão, foi criado em S.Vicente e foi maritimo. Manuel antes de ser um Homem do Mundo é, incontestavelmente um CABO-VERDIANO

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.