Correios de Cabo Verde esclarecem o atraso da chegada da correspondência

5/08/2014 19:02 - Modificado em 6/08/2014 07:24

Foto de CorreioEm resposta à notícia publicada por este online intitulada, Correios de Cabo Verde: Utentes aguardam mais de vinte dias pela chegada da correspondência , os Correios de Cabo Verde esclarecem da seguinte forma.

Em relação à notícia publicada hoje no vosso Jornal, somos a esclarecer que esta é uma situação pontual e não o padrão de serviço habitualmente praticado pela empresa.

Outrossim, as correspondências e encomendas enviadas para Cabo Verde via Correios de Cabo Verde, passam a ser do seu domínio a partir do momento que entrarem no circuito postal nacional.

Em relação aos atrasos que se têm verificado nos últimos dias, prendem-se com o facto de estarmos dependentes das transportadoras aéreas que durante as épocas altas, dão prioridade às bagagens dos passageiros em detrimento de outras cargas, nomeadamente cargas postais.

Contudo, e cientes dos constrangimentos que tal situação causa aos nossos clientes, os Correios têm em curso um plano de contingência que passa pela monitorização constante de toda a carga retida tanto em Lisboa como nos Aeroportos Nacionais, visando encontrar meios alternativos, designadamente marítimos, para fazer escoar a carga com a brevidade que nos é possível neste momento.

No caso específico de São Vicente, estamos a envidar todos os esforços para fazer chegar parte da carga entre hoje e amanhã e, em colaboração com a Alfândega, proceder à sua distribuição durante o período da manhã de sábado.

Jassica Tavares
Directora Comercial
CORREIOS DE CABO VERDE

 

  1. Barbosa

    A explicacao nao responde as reclamacoes dos clientes dos CTT. A verdade eh que nao ha comunicacao/cooperacao entre o Centro de distribuicao na Praia e as agenciias. Encomendas levam ate 60′ dias para serem entregues em Sao Vicente vindos do exterior e chegam as maos dos clientes sem carimbos de entrada em Cabo Verde/Praia e sem carimbo de recepcao em Sao Vicente.
    Portanto ficamos sem saber a quem apontar o dedo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.