11º ano com 87% de alunos aprovados

5/08/2014 07:48 - Modificado em 5/08/2014 07:48
| Comentários fechados em 11º ano com 87% de alunos aprovados

Escola Jose APA Escola Secundária José Augusto Pinto superou o ano lectivo anterior em 4%, com um total de 69% de aproveitamento dos alunos. Tendo em conta os dados anteriores, o director considera estar num período de ascendência, mas o que preocupa é o número de alunos do 12º ano que acabam sempre por deixar disciplinas por fazer, o que aumenta automaticamente a taxa de reprovados.

Segundo o director Emanuel do Rosário, “enquanto que do 7º ao 11º ano os alunos podem transitar sem atingirem objectivos em duas disciplinas, excepto nas disciplinas nucleares, já no 12º ano os alunos têm de concluir a totalidade das disciplinas para ficarem aprovados. O que acontece é que muitos alunos deixam uma ou duas disciplinas para trás o que aumenta o número de alunos reprovados reduzindo o índice de aprovações.

Registou-se um desempenho mais alto no 11º ano com 87% de alunos aprovados, enquanto que o aproveitamento no 7º ano foi de 62%.

O director da ESJAP faz também um balanço positivo quanto ao segundo ano das turmas de experimentação curricular, considerando como um “bom percurso” o trabalho de uma nova abordagem, a “pedagogia de integração, abordagem por competência e avaliação por competência”.

Numa estratégia de integração dos alunos e no combate à exclusão e ao abandono escolar, o ESJAP conseguiu, através dos patrocinadores e de toda a comunidade educativa, garantir uma refeição quente a 64 alunos, um projecto que o director pretende continuar e alargar para o número de cem alunos tendo em conta a existência de um grande número de alunos “com imensas carências”.

Quanto às actividades extra curriculares, para além das olimpíadas de matemática que considera “um grande sucesso”, no domínio do desporto o mesmo destaca a performance do Andebol feminino que foi sagrado bicampeão da ilha de São Vicente e do masculino vice- campeão e conseguiram colocar três atletas masculinos na selecção nacional que foram participar no torneio de Bamaco, no Mali e mais duas alunas na selecção nacional do Andebol.

O director adianta que o objectivo “é dar visibilidade à escola e também o de transformar a escola num viveiro de atletas” e pretende continuar o trabalho no sentido de fazer despontar valores noutras áreas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.