Abraça mãe pela 1.ª vez após receber braço 3D

31/07/2014 08:49 - Modificado em 31/07/2014 08:49
| Comentários fechados em Abraça mãe pela 1.ª vez após receber braço 3D

braço 3DBraço construído com impressora 3D custou menos 39.650 dólares (cerca de 29.500 euros) do que uma prótese tradicional.

Alex Pring, um menino norte-americano de seis anos que nasceu sem um braço, abraçou a mãe pela primeira vez depois de receber um membro superior robótico construído por uma impressora 3D. Sem capacidade financeira para comprar uma prótese tradicional, que pode custar até 40 mil dólares (cerca de 29 mil euros), Alyson, a mãe de Alex Pring, pediu ajuda à E-nable, uma empresa de tecnologia que produz braços e mãos robóticas para crianças.

Albert Manero, estudante da Universidade da Flórida Central, nos EUA, e membro da empresa, ficou sensibilizado com a história do menino e decidiu investir numa ideia revolucionária: construir um braço robótico, utilizando uma impressora 3D. Em poucas semanas, o estudante e a sua equipa produziram um braço por apenas 350 dólares (cerca de 260 euros).

O membro superior feito por uma impressora 3D funciona através de uma bateria e permite que a criança o mova livremente devido a uma ligação aos músculos. Assim que recebeu o seu novo braço, Alex Pring abraçou a mãe. “Quando ele me abraçou com os dois braços não queria deixá-lo ir”, recordou Alyson ao site Orlando Sentinel (no final do texto pode ver um vídeo de Alex Pring com o novo braço). MAIS DE MIL PESSOAS POR ANO NASCEM SEM BRAÇO Em todo o mundo, mais de mil pessoas por ano nascem sem um dos braços, tal como Alex Pring.

Até aos 6 anos, o menino lidou bem com a ausência do membro superior, mas, à medida que foi crescendo e tornando-se mais ativo, a necessidade de ter uma prótese aumentou. “Esforçava-me muito para fazer as coisas como as outras crianças, usando o que tinha, mas estava a ficar difícil com o crescimento”, explicou a criança.

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.