Trabalhadores continuam sem receberem o salário e a indemnização

31/07/2014 08:02 - Modificado em 31/07/2014 08:02

cimentos cabocemOs operários continuam sem verem a cor do dinheiro dos salários e da indemnização que deveriam receber há muito tempo. Os trabalhadores tentam dar a volta à situação mas enfrentam momentos de desespero, na medida que as suas famílias enfrentam graves problemas, já que o seu sustento depende dos salários dos trabalhadores.

Em Outubro de 2013 os trabalhadores ganharam o processo que estava no Tribunal da Comarca do Porto Novo, ilha de Santo Antão. Os dezoito trabalhadores com nove meses de trabalho sem receberem salário, ficaram por receber somente cinco meses porque se auto-demitiram para que a empresa não pudesse alegar falência. Com essa auto-demissão, em vez de receberam uma indemnização de dois meses por cada ano, receberiam somente um mês.

Lourenço da Luz que era condutor profissional da CABOCEM considera a situação dramática: “tenho crianças na escola, dificuldades em pagar o banco e várias outras despesas”. O dinheiro que Lourenço esperava receber seria um alívio para esse chefe de família: “tenho muitas dívidas que não consigo pagar”. Lourenço considera-se uma pessoa humilde, por isso, com a ajuda de amigos e familiares, tem conseguido ultrapassar os obstáculos por causa da falta do dinheiro que deveria receber da CABOCEM. Neste momento, Lourenço trabalha como condutor de IACE.

De acordo com Imerson Delgado, há sempre muitas dificuldades, mas espera que resolvam a situação o mais rapidamente possível porque, “já está na altura de darem um resposta para a nossa situação”.

Por sua vez, Maocha também diz que existem vários constrangimentos, principalmente com a renda da casa, luz, água e outras despesas: “é complicado trabalhar e não ver a cor do salário e, principalmente, não ter nenhuma resposta”. Maocha trabalha na construção civil quando encontra.

A fábrica de cimentos Cabocem começou a operar na cidade do Porto Novo em 2005, mas no mês de Junho de 2012, a fábrica fechou as portas e os operários continuaram sem receber os seus salários.

O NN tentou contactar os responsáveis da Fábrica CABOCEM, mas não foi possível.

  1. roxana aguilera

    Y o Tribunal pq nao emite um AUTO de CUMPRIMENTO de sentencia ????
    Dicen q los empresarios estan en Terapia intensiva , entonces q sera dos trabalhadores
    ,estaran na DEPRESION ,x nao conseguir cumprir con as obrigaciones ante el lar !!!
    Por amor de dios ,con un venciiento de um chef se paga 30 trabalhadores !!! Tenhan
    PIEDADE .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.