Para pessoas com problemas de álcool e de drogas

14/07/2014 08:20 - Modificado em 14/07/2014 08:20

menores alcoolAs pessoas que já sofreram com problemas de álcool e de drogas juntaram-se e formaram uma associação, “Nova Esperança”, como propósito de auxiliar as que estão na mesma situação que elas já viveram. E esta associação surge da necessidade que o grupo sentiu em criar um corpo de voluntários para uma luta mais cerrada contra a toxicodependência e o abuso do álcool. O grupo já está a trabalhar nos estatutos e já possui uma direcção provisória para dar avanço ao processo de legalização.

 

Alfredo Cançado, neste momento actua como presidente da direcção e como porta-voz do grupo, explica as principais metas da associação que são “ajudar pessoas que têm problemas e que ainda não acreditaram em si mesmas e não aceitam que são doentes”. Afirma que,neste momento, o arranque será difícil mas acredita no sucesso e que muitas pessoas procurarão a “Nova Esperança” e que através da experiência, ajudarão as pessoas que estão em situação de dependência.

E parte do princípio que a melhor forma de chegar às pessoas é através de actividades de zona, que têm a capacidade de aglomerar muitas pessoas num único local. E daí, a necessidade de organização e de conseguir instituições e pessoas singulares que possam ajudar o grupo nas suas actividades. E com os problemas já identificados, esperam conseguir superá-los. As dificuldades poderão residir nas questões financeiras e também estão preparados no caso das pessoas não demonstrarem confiança no grupo, pelo passado do mesmo.

Mas o presente não se apresenta nada animador para o grupo. A questão do álcool atrai atenções para o grupo já que o país ocupa um lugar elevado no ranking a nível africano no consumo do álcool e São Vicente lidera o consumo nacional. “É bastante preocupante como jovens menores de 18 anos estejam embutidos no álcool até ao pescoço de tal forma que nem sabem o que estão a fazer e não têm a noção do perigo”, sublinha Alfredo. E, por isso, acredita que a acção do grupo vai ajudar muitos a consciencializarem-se.

 

  1. Antonia Sousa

    Que o projecto vinga-se. Que Deus vos ajude e o povo também pq isto é um problema social.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.