Partido de Xanana ganhou sem maioria absoluta as legislativas em Timor

8/07/2012 22:12 - Modificado em 8/07/2012 22:12
| Comentários fechados em Partido de Xanana ganhou sem maioria absoluta as legislativas em Timor

O Conselho Nacional para a Reconstrução de Timor (CNRT) de Xanana Gusmão conquistou as eleições legislativas de sábado, sem porém conseguir uma maioria absoluta. Tal como se esperava, o novo Executivo terá de ser formado a partir de uma coligação, a fazer fé nos resultados preliminares divulgados neste domingo.

 

O CNRT (centro-esquerda) deverá obter 31 dos 65 lugares do Parlamento, isto é, dois lugares abaixo da maioria absoluta. Os resultados finais oficiais serão divulgados apenas daqui a alguns dias, disse um porta-voz do secretariado eleitoral, citado pela agência AFP.

O segundo partido mais votado foi a Fretilin (esquerda), que terá elegido 24 deputados, seguindo-se o Partido Democrático, que era um dos parceiros de coligação do CNRT no actual Governo liderado por Xanana Gusmão. Liderado por Fernando La Sama Araújo, o Partido Democrático terá conseguido oito lugares, indicou o mesmo porta-voz, Saturnino Babo.

Para o elenco de deputados ficar completo faltam os dois que terão sido garantidos pela Frente-Mundaca, diz a AFP.

Concorreram às terceiras eleições legislativas em Timor-Leste 21 partidos e coligações. A Fretilin venceu as duas anteriores eleições em Timor-Leste, mas em 2007 não formou Governo, apesar de ter obtido 29,02% e 21 deputados, contra os 24,10% e 18 parlamentares do CNRT. O então Presidente, Ramos-Horta, convidou o recém-criado partido de Xanana, que lhe apresentou uma coligação com apoio maioritário no Parlamento de 65 lugares.

O actual Presidente, Taur Matan Ruak, que tomou posse em Maio, declarou-se optimista com a forma como o escrutínio correu e disse que o seu país vai “mostrar ao mundo que tem pés para andar”.

 

 

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.