Burla ao INPS: Carlos Além diz que seguiu a prática de outros colegas na prescrição de receitas

9/07/2014 00:30 - Modificado em 9/07/2014 00:30

receitasO julgamento do médico Carlos Além acusado de sete crimes de burla de forma consumada, teve inicio na manhã de terça-feira . Foi suspenso , na parte de tarde e prossegue hoje com as posições da defesa e da acusação praticamente definidas.

 

O arguido confessou que no exercício da sua função, prescreveu receitas em nome de pessoas desconhecidas que não consultou, mas com o objectivo de ajudar sem  tirar qualquer benefício próprio. O mesmo defende que seguia a prática de outros colegas. E o seu advogado lembrou que   a maioria das prescrições são anteriores a 2013 ano em que aprovada a lei da prescrição médica.  O MP tentou demonstrar que mesmo antes da referida lei haviam normas que os médicos estavam obrigados a seguir na prescrição de medicamentos

A  filha de  Maria Perpetua, pensionista de regime especial do INPS, em nome de quem foram receitados mais de 50 medicamentos  é acusada de crime de burla e falsa identidade. Reconheceu perante o juiz   que cedeu o cartão de beneficiário da própria mãe para uso de outros apenas uma vez, e não soube explicar o porquê de  prescrições em nome da mãe.

Outros acusados do processo, cientes do acto, confessaram ter levantado medicamentos em nome de outras pessoas no sentido de ajudarem os doentes com patologias graves e sem condições para adquirir os mesmos devido à falta de condições financeiras.

 

  1. Fefa

    OH Tcholda Tcha de troça ..ta mete colegas nesse problema….inventa ot desculpa bo ma Djon

  2. sandra

    Se Dr. Além tita ser julgóde, entom Dra. Vanda Azevedo da lá de Praia Capital, tem que ser julgada tb porque el fazê declarações na Rádio e jornais, ondê que ela dze que el ta pratica BURLA ao passa receitas falsas…. Tribunal com ela tb…. Ma esperá, ela é da SITUAÇÃO e se calhar es ca ta fazel nada…. Ah Dr. Além, bo divia ser de PAICV, assim es tava perduob 🙂
    Terra de porcaria… justiça ingrata!!!!!!!!!!
    Oh Deus, até quando essa injúria!!!!!!!!!!!!!????????????!!!!!!!!!!!!!!

  3. Geronimo

    gente, vamos acabar com essa práctica, porque senão o INPS não terá verba(dinheiro) para pagar os reformados. É uma vergonha para a classe médica, que deve ser o 1 ª a seguir o exemplo. Sr. Tcholl ( Carlos Além) lamento muito por teres ajudado a pessoas e teres sido ingênuo,pois essas mesmas pessoas que ajudou agiram de má fé e aproveitaram para fazer negócio com os medicamentos e aí o desvio de 70 mil contos ao INPS.

  4. pedro clóvis

    O Médico Carlos Além está ser julgado por passar receitas utilizando outras nomes de pessoas que são utentes do INPS, isto com o fim de ajudar doentes carenciados.
    O que se espera é que, sendo esta a mesma justiça do país, que outros médicos, incluindo a Drª Vanda Azevedo que publicamente, na TCV, disse passar receitas em nome de outrem para ajudar doentes sem recursos, sejam levados também ao banco dos réus.
    Justiça pela justiça, e que tudo se faça de forma igual para todos.

  5. Julio Trigo

    Carlo … PAPA …que bola de meter otras personas en este lio….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.