Dez anos depois, Juiz absolve homem acusado de violar uma mulher

1/07/2014 07:49 - Modificado em 1/07/2014 07:49

Algemas abertosNesta segunda-feira, o juiz que orientou o julgamento do processo-crime de agressão sexual decidiu pela absolvição do indivíduo de 30 anos que era acusado de abusar sexualmente de uma mulher de 38 anos, no dia 23 de Julho de 2004.

 

O Primeiro Juízo Crime da Comarca de São Vicente realizou uma audiência de julgamento de um processo-crime que remontava a 10 anos e que acusava um cidadão da prática de um crime de agressão sexual contra uma mulher de 28 anos na época.

O arguido nega todos os factos e até diz que depois de uma temporada em Santo Antão, a vítima regressou e pediu-lhe que a deixasse tomar banho em sua casa.

A vítima diz que foi ver a mãe do agressor em sua casa porque eram amigas e ali, foi agredida por estar apenas o agressor em casa. Ela sustenta que o namorado e um amigo arrombaram a porta e entraram. Mas a testemunha diz que quando chegaram, o agressor vinha da rua.

A vítima alega também que o agressor deu-lhe com um martelo nas costas, mas a perícia médica indica que estava com uma martelada no tórax.

O advogado do arguido pediu a absolvição porque não havia ali provas suficientes que levassem à condenação por  um crime de agressão sexual.

Não foi ouvido o namorado da vítima porque este encontra-se fora de São Vicente para esclarecer os factos. Com a falta de provas, o arguido foi absolvido uma vez que a vítima ainda procurou o arguido depois da suposta tentativa de abuso sexual.

 

  1. Clara Medina

    Infelizmente poder-se-à dizer que homem que maltrata mulher tem dez anos de perdão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.