Entre a brasa e a sardinha de cada qual

25/06/2014 07:54 - Modificado em 25/06/2014 07:54

ProfessorA “motivação dos professores como base de uma educação voltada para o fortalecimento da democracia, do desenvolvimento, da cultura e da coesão social”, tema solicitado pela bancada do MpD, esteve em debate na Assembleia Nacional. Os deputados do MpD e da UCID falaram da desmotivação dos professores e da proposta do novo estatuto dos professores.

 

Para o MpD, como foi exemplificado durante o debate, a proposta “não valoriza a classe e aumenta a desmotivação”. E a bancada pede que o Governo analise a situação dos professores tratando-se de uma área tão importante para o país como é a educação.

António Monteiro, da UCID, acredita numa melhor performance da classe docente se forem reunidas todas as condições para o efeito. Falando de alguns pontos que podem melhorar a motivação, fala da questão salarial, afirmando que há muitos professores desmotivados pela diferença salarial com outros colegas.

 

Para Austelino Correia, do MpD, domina o princípio de exclusividade do Governo na realização de acções de formação e qualificação de pessoal docente. “E como se não bastasse, elimina o direito à reforma voluntária com 32 anos de serviço ou 55 anos de idade e atribuição de subsídios por não redução da carga horária semanal no ensino”, factos que o deputado condena. Mas o PAICV afirma que o Governo tem cumprido as suas promessas no sector da educação. E para a deputada do PAICV, Isa Costa, já foram feitas cerca de 2500 progressões referentes ao período entre 2005 e 2010, além de terem sido feitas também várias requalificações.

Mas a Ministra da Educação, Fernanda Marques, garante que até agora o que há é uma proposta de estatuto e não é algo definitivo. Na sua intervenção no Parlamento, diz estar aberta às sugestões da oposição como forma de melhorar o documento. Mais ainda, António Monteiro acrescenta que o “novo estatuto coloca vários direitos adquiridos em causa”. E é da ideia que se devem ouvir os professores e os sindicatos antes da apresentação do documento.

  1. Geronimo

    Sou professor,e sobre o trecho desta notícia “Mas o PAICV afirma que o Governo tem cumprido as suas promessas no sector da educação. ” digo que:
    Em 2010 o 1º Ministro José Maria Neves prometeu 10 % de reajuste nos salários dos professores das Escolas Secundárias do país, ganhou as eleições, nada fez pela classe docente, e agora em 2014 os camaradas dele vêem penalizar os docentes com a Proposta de Estatuto de professores. Sinceramente. Isto é uma vergonha.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.