Uma trauma grave para a criança

24/06/2014 07:41 - Modificado em 24/06/2014 07:41

abuso_sexualPara o psiquiatra Aristides da Luz, responsável pelos serviços de saúde mental do Hospital Baptista de Sousa, “os casos de violação de menores são preocupantes e representam o pior trauma que uma criança pode sofrer”.

Quando um adulto se relaciona sexualmente com uma criança, estamos perante um pedófilo, um indivíduo que tem um transtorno sexual, a sua sexualidade não é normal. As causas deste transtorno sexual podem ser de várias ordens; problemas da infância, da relação com os pais, entre outros. É considerado um transtorno, mas isso não quer dizer que é um doente que não deva ser responsabilizado pelos seus actos. Por sua vez, uma criança não poderá pagar pelo transtorno do violador.

 

Aristides da Luz defende que os pedófilos deveriam ter acompanhamento psicológico, porque a pedofilia é uma doença que deve ser encarada como qualquer outra doença psicológica.

No entender do psiquiatra Aristides da Luz, para além do indivíduo ser julgado e cumprir a pena, é necessário obrigatoriamente ter um acompanhamento psiquiátrico e psicológico “porque não adianta cumprir vários anos de prisão e não obrigá-lo a fazer tratamento porque certamente o problema continua”.

O impacte de uma violação sexual contra uma criança é desastroso para a família e para a criança. É bastante preocupante porque encontra-se na fase de desenvolvimento em que sofre um trauma que poderá marcá-la para toda a vida. Através do apoio de psicólogos e psiquiatras o trauma pode ser atenuado mas nunca eliminado.

Questionado sobre o acompanhamento psicológico dos pedófilos, o mesmo avança que pessoalmente nunca acompanhou um pedófilo, tendo em conta que dificilmente um pedófilo assume o seu transtorno ou procura os serviços psicológicos. Normalmente, chegam por indução judicial, mas são casos muito raros e que deveriam ser uma prioridade.
O mesmo acredita que “estas situações são consequência da perda de valores”.

O ICCA, Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente também tem vindo a ter um papel importante no sentido de adoptar um regime especial para atender os casos de violação sexual contra crianças, que têm vindo a aumentar no país, tendo em conta o maior número de denúncias por parte das vítimas.

A Polícia Nacional e o Ministério Público asseguram estar em alerta para receberem as denúncias sobre essa prática e levarem os violadores a Tribunal para que respondam pelo crime. Mas defendem que nada podem fazer com os casos que não chegam ao conhecimento das autoridades. Por isso, apelam às pessoas que saibam dessas ocorrências que accionem a PN, através de uma denúncia anónima.

 

  1. Andrea Fortes

    Até parece um disco riscado mas nao consigo evitar a tentação de enviar este comentario na esperança ou melhor na ilusão que ele poderá ter uma mínima influencia nos instintos perversos e descontrolados de possíveis violadores.

    [“Crianças sao flores da revolução”. Maldita a hora que esta frase foi formulada. E os homens, nao esquecer tambem as mulheres, estonteadas com os slogans ilusórios da revolução perderam todo o controlo sobre o seu desejo sexual.
    Milhões foram investidos em campanhas de consciencialização sobre uma reprodução responsável, milhões foram investidos em artigos anti conceptivos, dinheiro perdido, tempo perdido.
    A libido incontornável e indomavel falou mais alto. A cabeça deixou de funcionar, a noção de responsabilidade desapareceu e o resultado está à vista de todos.
    Uma paternidade irresponsável, crianças trazendo ao colo crianças, miséria alargada e o pior ainda essa explosão duma população jovem e sem nenhuma perspectiva vai funcionar como uma bomba atómica debaixo desta sociedade.
    Crianças que na verdade deveriam ser umas flores e como tais tratadas, pois nao pediram para vir para este mundo, foram finalmente as maiores vitimas da revolução.]

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.