Guerra na Europa sobre os resgates

4/07/2012 00:18 - Modificado em 4/07/2012 00:18
| Comentários fechados em Guerra na Europa sobre os resgates

Escassos dias após o acordo obtido na reunião magna de Bruxelas, voltou a guerra à Zona Euro. Na segunda-feira, Finlândia e Holanda ameaçaram bloquear o consenso sobre a utilização dos fundos de resgate europeus para compra de dívida soberana – e ontem Angela Merkel afirmou que “se deve respeitar” a decisão daqueles países.

 

“Temos de respeitar a decisão de cada país”, afirmou a chanceler alemã, cada vez mais pressionada pelo parceiro bávaro da coligação, a CSU, que não quer financiar mais resgates. E acrescentou que a decisão sobre a compra de dívida soberana no mercado secundário pelo futuro fundo de resgate permanente (MEDE) “foi generalizada”.

O governo de Madrid reagiu de pronto, com o ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, a recordar que as conclusões da cimeira são adoptadas “por unanimidade”, pelo que não podem ser postas em causa. E o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, apoia: “Ninguém pode bloquear decisões tomadas por unanimidade.”

 

 

 

 

 

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.