Ludgero Lima: alunas do ensino recorrente vão a tribunal acusadas do crime de briga

19/06/2014 07:49 - Modificado em 19/06/2014 11:09

Licei Ludgero LimaQuatro alunas do Liceu Ludgero Lima, do ensino recorrente, foram apresentadas ao Juiz acusadas do crime de briga. É que no dia 2 de Junho, por volta das 23 horas, à saída das aulas, houve duas agressões à porta do Liceu. A leitura da sentença foi marcada para o dia 2 de Julho.

 

Nesta quarta-feira o primeiro Juízo da Comarca de São Vicente ouviu quatro alunas do ensino recorrente no  Liceu Ludgero Lima  acusadas do crime de briga..

Durante as alegações, as arguidas confirmaram que realmente houve briga e foram categóricas em dizer quem agrediu primeiro. Mas perante o juiz  defenderam  que a briga poderia ter sido evitada. Pois foi um problema que começou na sala de aula e que poderia ser resolvido com diálogo . Foram duas brigas distintas. A PN que fazia a ronda pelo local surpreendeu as primeiras duas alunas engalfinhadas . Mas quando as tinha dentro do carro celular surgiu outra briga entre outras duas aulas. Durante audiência de julgamento  o  Ministério Público e os advogados de defesa das quatro arguidas entendem que o crime de que foram acusadas não preenche os requisitos de crime de briga, art. 293 do código penal, pelo que pediram a absolvição das arguidas.

O juiz do 1º Juízo Crime vai ler a sentença no dia 2 de Julho.

 

corregido as 11.o7 m

 

 

 

  1. Aluna

    Estranho alunos do Liceu ludjero Lima? as aulas terminam as 19 horas e como é possível as 23h as alunas saírem de aula. deve ter algum engano aqui nesta noticia. Deve ser alunos do ensino recorrente que assistam aulas nas instalações do Liceu ludjero Lima isso sim é o correto. Porque perante esta noticia a imagem do Liceu é que fica mal sem necessidade. Por favor averigua esta noticia

  2. josé Cândido

    Para esclarecer que as alunas são do Ensino Recorrente de Adultos e que estão sob a tutela da Educação e Formação de Adultos – EFA, portanto, não pertencem ao Liceu Ludgero Lima.
    Esse subsistema tem vindo a utilizar o espaço do Liceu Ludgero Lima no período pós-laboral para administrar as suas aulas, pelo que, deve ficar bem claro que os alunos do Liceu Ludgero Lima são alunos do ensino público, que funciona até as 19:00 horas. A Direção do L.L.L. solicita um pedido de desculpas do jornal.

  3. Naila Santos

    No meu tempo, brigas de alunos/as era de alçada da própria Directoria da Escola que suspendia-os por algum tempo de frequentar as aulas!!!

  4. Geronimo

    O que me preocupa é que os advogados de defesa das quatro arguidas entendem que o crime de que foram acusadas não preenche os requisitos de crime de briga, art. 293 do código penal, pelo que pediram a absolvição das arguidas.
    Até onde chegamos.. só para ganhar o caso, eles colaboram com o que é errado. Flata juízo nesses senhores juristas.

  5. José Cândido

    Na qualidade de diretor do L.L.L., cumpre-me esclarecer que efectivamente as alunas são do Ensino Recorrente de Adultos que, por sua vez, está sob a tutela da Educação de Formação de Adultos – EFA. Fico estupefacto pela forma como essa notícia foi produzida, denegrindo a imagem e o bom nome da nossa escola e estranha-me o silêncio dos responsáveis do ER que não esboçaram nenhuma reacção.
    A Direção do L.L.L. exige esclarecimentos e um pedido de desculpas por parte do jornal.

  6. Jorge Barbosa

    Parece que a sociedade e os jornalistas estão traumatizados.A maneira como se explora a violência tornou-se algo doentio. O verdadeiro herói cabo-verdiano- que contribui positivamente,nunca aparece nas notícias.Basta um acto de violência e quando pior melhor, pois terá maior cobertura televisiva. Transformamos-nos numa sociedade doente em que há uma promoção inconsciente da violência.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.