Yasser Arafat pode ter sido envenenado

4/07/2012 00:06 - Modificado em 4/07/2012 00:06
| Comentários fechados em Yasser Arafat pode ter sido envenenado

Yasser Arafat poderá ter morrido envenenado por polónio, uma substância radioactiva, segundo as conclusões de um laboratório na Suíça divulgadas esta quarta-feira pela estação de televisão Al-Jazira.

 

As análises foram feitas a vestígios biológicos retirados das roupas do líder palestiniano que tinham sido entregues à sua viúva, Souha, pelo hospital militar de Percy, no Sul de Paris, onde Arafat morreu.

Estas explicações foram dadas pelo director do Instituto para a Física das Radiações de Lausane, François Bochud. “A conclusão foi termos encontrado [um nível] significativo de polónio nas roupas”, disse Bochud especificando que as análises demoraram nove meses a ser feitas.

O polónio é a substância com que foi envenenado o antigo espião russo Alexandre Livtenko, que morreu em Londres em 2006.

Yasser Arafat adoeceu entre Agosto e Outubro em Ramallah, cidade cercada pelo exército israelita na Cisjordânia, e morreu em Paris em 2004. A sua morte motivou uma série de teorias pois os muitos médicos que o assistiram não conseguiram dar uma explicação para a deteriorização tão rápida do seu estado de saúde. Os palestinianos acuraram sempre Israel de ter envenenado o seu líder histórico; a imprensa mundial noticiou antes da sua morte que sofria de cancro no estômago.

Para que a morte por envenenamento com polónio seja confirmada seria necessário exumar o corpo de Arafat, disse Bochud na informação que enviou a Souha Arafat. “Se ela quiser saber o que realmente aconteceu ao marido, terá que… exumar Arafat permitiria recolhermos uma amostra para vermos se há uma grande concentração de polónio e se houve envenenamento”.

 

 

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.