Um local onde as regras de estacionamento não passam do papel

3/07/2012 00:10 - Modificado em 3/07/2012 01:24

A imobilização de veículos na via pública de forma a transgredir as regras do Código Estrada é rotineira na ilha de São Vicente. Porém a gravidade desta situação é que no Mindelo cada um faz o que lhe dá na cabeça, como se a via pública fosse o quintal da sua casa. A zona do Monte não foge a regra e constatamos vários camiões estacionados na via e sem a devida sinalização. Mas o NN soube que as autoridades já se aperceberam deste facto e estiveram no local a aplicar coimas aos transgressores.

 

A zona de Monte parece ser um dos locais em São Vicente onde as regras de trânsito são suprimidas pelos costumes dos proprietários de camiões que residem nessa zona. É que em quase todas as ruas de Monte é visível encontrar camiões mal estacionados e em situações que obstruem a passagem de outros veículos.

Os moradores afirmam que há camiões que por vezes passam mais de um mês imobilizados na via, sem que as autoridades tomem medidas para autuar os prevaricadores. São situações de perigo para os condutores que circulam nessas ruas e segundo Arlindo Rocha “os transgressores não imaginam o perigo que constituem os carros mal estacionados ou os que estão abandonados na via pública. Qualquer descuido pode ser fatal e é por isso que as vias precisam estar abertas e sem nenhum tipo de obstáculo”.

Existem alguns locais no Monte que são ratoeiras para condutores, principalmente para os que não conhecem essa zona e os seus perigos. Nessa zona onde a via devia estar livre para não atrapalhar a movimentação das viaturas fomos encontrar vários carros estacionados no lado oposto a aquele indicado no Código de Estrada, o que obriga os carros a andar em via contrária. E pudemos verificar que os condutores são obrigados a andar na via contraria para poderem passar.

 

Balbúrdia

Mas o NN sabe que os condutores dos autocarros também sofrem com a situação dos veículos mal estacionados e abandonados na via. “ A imobilização dos carros de forma indevida complica o nosso trabalho, na medida que em algumas áreas congestionam a passagem dos autocarros. Isto é depara-se com camiões abandonados de um lado e no outro sempre há outro veículo que nos obriga a estar aos buzinões”.

Porém segundo um morador, o caos instala-se quando os veículos estão estacionados logo a seguir as curvas nas vias de entrada para a zona de Monte, para quem circule na avenida que separa essa zona do Campim. Nestas circunstâncias não respeitam o espaço que deve ser deixado antes da curva e os carros ao entrarem nessa curva ficam em cima dos que estão mal estacionados.

 

Medidas

Estas situações violam o artigo 48º, do Código de Estrada que determina que dentro das localidades os veículos devem ser estacionados do lado direito e de modo este não obstrua a passagem de outras viaturas. E parece que na zona do Monte a Brigada de Trânsito já se apercebeu dessa balbúrdia, por isso na semana passada estiveram na zona a autuar os proprietários dos veículos mal estacionados ou abandonados na via.

  1. Pedro Clóvis

    Não sei porquê o Monte. Em toda a cidade do Mindelo isto acontece. Logo no Monte, localidade de pouco tráfego, que se dá ao luxo de ter ruas de 8 metros só com um sentido de trânsito automóvel, é que a polícia vai actuar?
    Creio que deverá haver algo mais por trás disso. Perseguição? Má fé ou simples maldade?
    É só ver. Em toda a Mindelo, carros param ou estacional na contra mão, em cima dos passeios e … nada.
    Volto a perguntar: Porquê o Monte?

  2. Mindelense

    Meu caro Pedro! o importante não é em que zona de SV é que a Policia actua. O importante é que ela esta trabalhando. O Codigo de estradas vigora para todo o Cabo Verde, portanto, Monte não foge a regra. Se a policia não fizesse nada, por certo criticaria, mas como ela faz e sempre fez, ha que criar argumentos para tirar mérito ao trabalho da Policia. E fique sabendo que a situação do Monte é deveras preocupante. Essa situação que se verifica no momento em SV, no que se refere a circulação

  3. Mindelense

    rodoviária, para além de um algum descaso da PN, é sobretudo o reflexo do nível de civismo e cidadania que reina na nossa sociedade. Neste ponto, necessita de uma intervenção profunda, seja para adoptar a PN de mais meios humanos e materias, seja nas escolas de condução, no ensino escolar, e não menos importante ou seja o mais importante, no seio familiar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.