As dúvidas e as certezas de um primeiro-ministro: vai remodelar o Governo, só não sabe quando nem como

9/06/2014 01:18 - Modificado em 9/06/2014 01:18

jmnNuma entrevista concedida ao jornal “A Semana”, José Maria Neves assume que vai remodelar o Governo. Só não sabe a que nível, nem a que dimensão. Mas vai remodelar o executivo que está em exercício desde o início da legislatura.

 

E diz que só vai remodelar agora, porque o desempenho dos seus ministros tem sido bom. Por isso, não sentiu a necessidade de remodelar antes e que só o vai fazer agora depois de avaliar “os diferentes pontos críticos da governação. Dar vazão às criticas, aos maus desempenhos”. Por isso, afirma que “neste momento, não sei se vai haver ou não remodelação ministerial. O que eu digo é que estou a fazer uma profunda análise da estrutura do Governo, do desempenho do Governo e do desempenho da Administração Pública”. A dúvida do PM parece ter a ver com a dimensão da remodelação e não com a remodelação que deixa entender que via fazer: mais tarde ou mais cedo.

Se no capítulo da remodelação JMN tem dúvidas, onde não tem dúvidas é no que se refere à postura que deve assumir em relação aos candidatos no PAICV que disputam a sua sucessão. Pois como ele mesmo revela, ou melhor, confessa ao “Asemana”, “aprendi muito com as eleições presidenciais. Estou muito cauteloso. Não vou tomar partido a favor de nenhum dos candidatos, mas estou disponível para construirmos consensos”. Ou seja: gato escaldado tem medo de água fria. Mesmo com medo da água fria, JMN diz que “tenho preferências pessoais, mas devo-me resguardar e não tomar nenhuma posição relativamente às candidaturas, mas trabalharei no sentido de haver entendimentos, reduzirmos as crispações no quadro do debate político”. E é nesta parte que entra o outro ditado popular: “cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém. E muito menos a gato escaldo que deveria ter medo de água fria.

JMN não é candidato presidencial por… agora

 

Outra certeza de JMN é que não será candidato presidencial em 2016 embora cite o ditado popular: “O futuro só a Deus pertence” para precaver o… futuro. Mas, por enquanto, JMN assegura que “neste momento, não está nos meu planos ser candidato à presidência da república”. Continua fiel ao que disse quando foi eleito primeiro-ministro pela terceira vez: “quero voltar para a Universidade e fazer o doutoramento”

 

  1. Geronimo

    Sr JMN devia em 1 º lugar : retirar os subsídios e regalias que os deputados auferem, para que o Estado não fica atolado de dívidas.
    Rever o programa ” casa para todos”… pois os cidadãos estão a desistir do projecto.
    Pressionar o ministério de Educação a voltar atrás na ” proposta do estatuto do pessoal docente”.
    Investir mais no sector da ” Saúde”.
    E por último ” esquecer o que aconteceu nos anos 90,pois está a seguir o mesmo caminho da oposição quando está a privatizar as empresas .

  2. antonio dos santos

    Caro amigo jmn já te tinha dito para teres cuidado quando estás apanhado por stress. Prometes coisas que não deves e, depois sobra para mim. E agora como ajudar-te a descalçar esta bota. Essa malta dos jornais é disso que andam a procura:assunto para te encurralar.Agora tens que ter uma saída.Como? Diz aos fulanos que a espectativa criada foi alta por que alto é o remodelado. Isto é, que JMN vai remodelar o JMN que está cansado e só diz asneiras, por que sem dinheiro não sabe governar. E pronto

  3. atento

    Eu acho ke ele prefere a Janira pq tava na cara de todo o mundo ke eles sao amantes. Mesmo reconhecendo a capacidade da janira o Ze ja mollhor o bico ali varias vezes

  4. burro na ladera

    José Maria NEVES dja kança ku kabu verde ,é ka sabi k mintira é ta contas
    mas divida dja passano nos kabresto inda esta espera na vitoria de 2016 anós nu ka BURRO NAO

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.