Obras esquadra de Fonte Inês retomadas

5/06/2014 07:52 - Modificado em 5/06/2014 07:52

esquadra fonte inesAs obras de ampliação da esquadra de Fonte Inês que estavam paradas desde o mês de Março foram retomadas no início desta semana.

 

O projecto da estrutura que dentro de seis meses deverá passar a funcionar como esquadra das Brigadas de Investigação Criminal, BIC, e Anti-Crime, BAC, inicialmente estava orçado em cerca de 23 mil contos, um financiamento do Governo de Cabo Verde.

O NN sabe que a ideia inicial era a de aproveitar parte da antiga esquadra e introduzir alterações no edifício de acordo com as necessidades dos novos inquilinos. Começadas as obras em 16 de Dezembro do ano passado – no início demolição de parte do antigo edifício -, cedo se aperceberam que a estrutura não tinha estabilidade suficiente para suportar o projecto de alteração tal como foi concebido.

As obras foram imediatamente suspensas. Durante todo esse tempo, quase nada se soube sobre a razão da paragem das obras, o que levou a muitas especulações. Resolvido o problema de ordem técnico e montada toda a engenharia financeira, as obras foram retomadas sem se saber ao certo quanto irão custar aos cofres do Estado.

O Comandante Regional, contactado pelo NN, disse desconhecer também o actual custo da obra, porque – como nos avançou – o assunto foi tratado directamente entre a Direcção-Geral das Finanças e o empreiteiro, neste caso, Spencer construções e imobiliárias e que ao Comando só foi dada a tarefa de seguir as obras.

Entretanto, nestes meses que seguiram, foram registados nas zonas de Cruz, Espia, Fonte Inês e Ribeirinha roubos, assaltos e espancamentos. O NN sabe que as pessoas que frequentam a casa do Racionalismo Cristão sita na berma da estrada que dá acesso à Ribeirinha, têm sido frequentemente assaltadas quando saem das sessões, normalmente às segundas, quartas e sextas-feiras.

 

  1. Mindelense

    ONDE ESTAO OS MILITARES, QUE NESTA HORA PODERIAM, JUNTAMENTE COM A PN, ESTAR NA RUA A AJUDAR NO PATRULHAMENTO? ASSIM COMO BAC, OS MILITARES PODERIAM UTILIZAR GORROS PARA PRESERVAR A IDENTIFICAÇÃO, OU OS MILITARES SÓ SERVEM PARA CAMPANHAS DE LIMPEZA, LUTA CONTRA DENGUE, DEFESA CIVIL E SEGURANÇA DE FESTIVAIS E CARNAVAIS?

  2. Mindelense

    DEVERIA SER CRIADO UMA CAMPANHA FORTE NO FACEBOOK SOBRE A EXIGÊNCIA DA SOCIEDADE CIVIL DOS MILITARES NA RUA, PELO MENOS NAS ARTERIAS DE LIGAÇÃO DOS BAIRROS DE S. VICENTE. UPS, ESQUECI-ME QUE A LEI NÃO PERMITE QUE OS MILITARES PROTEGAM OS CIVIS, SÓ EM CASO DE INVASÃO ESTRANGEIRA, E ATÉ QUANDO IREMOS TER UMA INVASÃO ESTRANGEIRA, ENQUANTO ISSO A CRIMINALIDADE AUMENTA E ASSIM OS ADVOGADOS CONTINUAM GANHANDO COMISSOES XOXUDAS A DEFENDER ESSES BANDIDOS E PARASITAS.

  3. joao carlos

    Noticias do Norte nao acha que esta a exagerar? Nao conhecem as estatisticas da Policia, sem estuo e informacao lancam confusao. Nesses Bairros os assaltos, furtos e roubos diminuiram consideravelmente. Procuram mais informacoes nas policias e depois escrevem coisas que nao assustam os cidadaos. A Bem da Verdade.

  4. Carlos Silva - Ralão

    Concordo com o Mindelense, já está na hora de os militares fazerem parte do patrulhamento dos principais bairros e artérias de ligação de S. Vicente. Mesmo assim a estatística mostra que alguns tipos de crimes diminuíram, o esforço da PN tem sido imensurável, não há como exigir mais com tão pouco efetivo e escassos recursos (viaturas, combustível, etc…). Poderia deixar uma dica, o próprio Jeep utilizado pelo comandante, já que é do estado, poderia ser um reforço no patrulhamento!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.