Destaques do Noticias do Norte

30/05/2014 00:59 - Modificado em 30/05/2014 00:59

capaNNwebChega hoje as bancas o número três do Noticias do Norte em papel . O destaque vai para uma investigação realizada pelo jornal sobre a denúncia “que alguns angolanos vão passar férias a Cabo Verde e atraem as meninas para terem sexo sem preservativo. Mas o grande problema é que alguns deles são seropositivos e em Angola já estão bem identificados”.

 

Na mesma investigação o NN faz uma viajem pelas noite mindelense e concluiu que “O negócio do sexo está em expansão no Mindelo e parece que está a conseguir dar a volta à crise. Se nas ruas, as “meninas que dão café” sentem a falta de clientes, nos salões, nas festas particulares o negócio prospera. Isto devido à procura por parte de homens de negócio ou aventureiros ricos que descobriram no Mindelo o lugar ideal para o turismo do sexo.

 

Na mesma matéria o jornal investigou a relação de alguns estudantes universitários com os seus “titios “ e pergunta : Amor, sexo ou prostituição?

 

Augusto Neves é o entrevistado da semana é numa entrevista esclarecedora defende que “os governos têm visto para os outros lados do arquipélago e esqueceram-se de São Vicente “

 

Saidy Monteiro, 19 anos, estudante do Curso de Marketing, Gestão Comercial e Empreendedorismo sonha ganhar asas e tornar-se modelo internacional é a crioula da semana .

 

Nos fait-divers o Tmá Bone esta em forma faz várias perguntas : 2030 é… esse?! Praia é…. Esse . Bum –bum é …. esse

 

  1. Aguinaldo Fonseca

    Dizer que os angolanos vêm para Cabo Verde praticar sexo sem uso de preservativos e espalhar doenças relacionadas com o sexo inseguro é simplesmente uma grande hipocrisia.
    O caboverdiano/caboverdiana, uma maioria considerável e salvo algumas e raras excepções, pratica o sexo sem a camisinha e o pior ainda é que muitos o praticam com vários companheiros.
    Alias o problema da SIDA nao existe em Cabo Verde na ingénua e ignorante percepção de muitos caboverdianos, mas o problema é enorme e cabe aos serviços de saúde e outros responsaveis alertar para tal situação. Uma questão de mentalidade e vai durar muito tempo para que esta mentalidade e uma cultura de fidelidade e monogamia seja adoptada ou melhor dizendo interiorizada.
    A monogamia até parece ser entre nós um tabu. Passando uma vista de olhos ao nosso redor, nao é preciso ir muito longe, o que se vê sao grande numero de relações superficiais e em especial da parte dos homens fugindo a qualquer compromisso, seja ele emocional, afectivo, social e em especial financeiro.
    É mais fácil deitar a culpa aos “angolanos” mas é uma atitude xenófoba, discriminatória e acima de tudo uma política de avestruz de enterrar a cabeça na areia com todas as suas funestas consequencias.

  2. É melhor investigar do que falar por falar, aquele que a gente não sabe ou não?
    Cabe as autoridades responsáveis investigar, agora acho que as nossa mulheres merecem mais respeito porque quando aparecem assuntos desses em online, certas pessoas tem tendência de tratar mal às mulheres e isso é corriqueiro, é injusto.

  3. onde está o meu comentário. foi apagado.

  4. Angolano

    O NN não sabe da missa metade.Ha mulheres de todos os niveis socias em SV envolvidas com angolanos, investiguem quem subiu na vida nos ultimos anos, á custa dos dolares dangola,quem costuma ir passar ferias e fds em luanda com “amigos”,quem costuma acompanhar “amigos mangoleus” p fds na BV e Praia.As criolas estão convencidas k os angolanos estão fascinados com a sua beleza mas na verdade estão fascinados é com a “baixa renda” e pouco juízo delas.Pagam usam,gozam e deitam fora..A culpa é delas.

  5. Lino Pinto Monteiro

    A publicação estará a venda aqui na Praia. Gostaria de ler o texto sobre a ” Na noite de Mindelo ” e a entrevista do Presidente da CMSV

  6. Djê Guebara

    E porque tem que ser os angolanos o culpado da prostituição e do sexo sem persevativo,pois nos tempos coloniais se a memoria não me falha ja existia a prostituição fora de control nos tempos em que os barcos de pesca Japonesa e Chinesa vinha descargar peixe em São Vicente.Pois naqueles tempos não falava de CIDA pois todo era seguro e era um comercio grande para as prostitutas.Gracias ao profissão mais antiga do mundo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.