Grogue: Deputados do PAICV e do MPD pedem lei que garanta a qualidade

28/05/2014 07:49 - Modificado em 28/05/2014 07:49

trapicheO deputado do PAICV Joselito Fonseca antes da ordem do dia da sessão plenária, apelou à provação de uma lei que regule a qualidade da produção do grogue da ilha de Santo Antão com o objectivo de despertar as consciências sobre os malefícios de um mau grogue, financeiramente para quem produz e em termos de saúde para quem consome.

 

Joselito Fonseca realça que o bom consumo implica maior qualidade de saúde e de vida, sublinhando, por outro lado, que o grogue “é um produto de grande potencial de exportação”.

Arlindo do Rosário, deputado do MPD, apoia o colega do PAICV dizendo que ninguém está interessado em resolver esta situação depois de tantos anos a falar do mesmo problema, com reflexos negativos em termos de saúde. Lembrou ainda que ao longo dos anos já se conheceram vários planos falhados relacionados com o controlo do alcoolismo.

 

 

  1. manuel oliveira

    Em relação as intervenções dos deputados Joselito Fonseca e, Arlindo do Rosário, Paul e Ribeira Grande, respectivamente, uma das soluções passaria pelo encerramento imediato de certos currais/trapiches, que não se preocupam nem com a higiene, nem com a qualidade do que produzem, quer seja grogue, quer seja mel.
    Mas, para isso, teria de haver vontade política. Ter-se-ia que deixar de sentir medo de perder votos por ocasião das eleições. Mas… que força política se arriscaria a tal!

  2. Carlos Fortes

    Uma verdadeira catástrofe está à nossa espera. Brevemente as pensões, os salários, etc,etc, nao poderão ser pagos pelo menos a tempo com as suas desastrosas consequencias financeiras e sociais.
    Muitos nao poderão cumprir as suas obrigações perante os bancos pois o espirito de grandeza do caboverdiano fez-lhe perder toda a noção das suas possibilidades e capacidades. Nas ultimas décadas passamos a viver num mundo virtual que lentamente vai passando a ser um mundo real. A nossa ousadia é tao grande que atrevemos a dizer: Cabo Verde caminha bem. Portugal, Espanha e outros países da Europa estao fustigados pela crise mas nós aqui na “Tapadinha” nao sabemos o que é crise. Lentamente chegou a hora de acordar e infelizmente nao será tao sereno este despertar.
    Muitos vao perder os seus jobs e com eles o seu estatuto social e atendendo o nosso super ego, nós os homens em especial, resta-nos fugir à dura realidade recorrendo ao grogue que é mais barato, tambem mais destruidor e a droga.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.