Homicídio em Cruz: Arison e Hernani eram como irmãos

28/05/2014 07:39 - Modificado em 28/05/2014 07:39

casa onde aconteceu o acidenteEsta é a história de um drama. Melhor dizendo de uma sinopse de novela. Mas a nada é ficçao neste drama que se abate sobre duas famílias da zona de Cruz de João Évora , em São Vicente . A vitima e o agressor foram criados como irmaõs . O pai de Hernani tratava Ary como um filho , tanto que lhe ensinou o oficio de carpinteiro .Nada previa o que aconteceu . Mas aconteceu e as famílias , antes amigas e unidas , não sabem como superar o drama.

 

Arison Jorge, jovem de 28 anos, encontrou a morte no passado sábado, dia 24, na sequência de uma briga com um amigo de infância por causa de uma “amizade doentia” por uma amiga dos dois que não era namorada de nenhum deles.

Arison 3 (1)A vítima Arison Jorge era carpinteiro e fazia trabalhos de carpintaria na oficina do pai do agressor. Tinha dois filhos, um de dois anos e outro de quatro anos e vivia com a namorada Carina Cardoso há quatro anos.

Ao que o NN apurou junto dos familiares, a vítima e o agressor, Arison e Hernani, foram criados juntos e as duas famílias tinham uma relação de amizade muito forte. Neste momento, as famílias vivem um drama familiar porque entre elas existe um relação quase que familiar.

O pai do agressor, Inácio Santos, conta ao NN que “é uma tragédia para toda a família. Encontro-me entre a espada e a parede porque partilhava uma relação de amizade e confiança com o Arison, era como se fosse um filho. Ensinei-lhe a fazer o trabalho de carpintaria e cedia a minha própria oficina para que pudesse realizar os seus trabalhos de carpintaria que lhe eram solicitados. Tínhamos uma relação como se fôssemos da mesma idade, fazíamos festas juntos com os amigos. Não tenho explicação para esta tragédia que veio assolar as nossas famílias”.

 

O motivo

O desentendimento aconteceu quando Hernani agrediu e insultou Suelene Correia, por quem tinha um sentimento não correspondido que ia para além da amizade. A vítima Arison entrou no conflito para defendê-la . Segundo Suelene Hernani a agrediu porque gostava dela e insistia muito para que iniciassem uma relação, mas sem sucesso.

Suelene Correia, jovem de 25 anos, tem dois filhos. Conta ao NN que tinha uma relação de amizade com o Arison e o Hernani, mas que nunca foi para além de uma amizade, até porque vive na zona de Espia e tem uma relação conjugal, há alguns anos.

A mesma avança que muitas pessoas culpam-na de ter criado a situação, mas ela defende-se dizendo que nunca teve nenhuma intenção com os dois para além de uma amizade. Sú diz que Hernani insistia sempre para convencê-la a terem uma relação conjugal e que a ciumava ameaçando todos os rapazes que se aproximavam dela.

Farta da situação, Sú diz ter conversado várias vezes com o agressor porque a situação estava a tomar contornos incontroláveis, que ia deixar de falar com o Hernani para ver se este desistia, mas tal não aconteceu.

Para Vanuza irmã da vítima, “Arison era querido por todos. Não é possível entender o que pode ter acontecido com o Arison e o Hernani porque eram muito amigos, nunca tiveram qualquer briga e durante alguns anos foram cunhados e, para além disso, Arison aprendeu carpintaria com o pai do agressor e os dois frequentavam a casa um do outro”.

Segundo a mãe de Hernany, “nenhum deles é delinquente. Hernani era estudante do 12º ano, encontrava-se a estudar algumas disciplinas para concluir os estudos secundários. O mesmo estava a tratar de documentos para ir fazer um curso no Brasil”.

 

  1. aluisio

    nada esplica o tal facto…. ainda por cima, briga por mulher…. é mesmo triste.condolencia para os familiares da vitima e uma reflexão profunda por parte do agressor

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.