Onda de ataques no Leste da Ucrânia

26/05/2014 09:23 - Modificado em 26/05/2014 09:23
| Comentários fechados em Onda de ataques no Leste da Ucrânia

ucraniaPelo menos 14 soldados ucranianos morreram em ofensiva dos separatistas pró-russos.

 

Uma série de ataques a postos de controlo militares nas províncias de Donetsk e Lugansk, no Leste da Ucrânia, custou na madrugada de ontem a vida a pelo menos 14 soldados ucranianos. Os mais sangrentos recontros da ofensiva contra os separatistas pró-russos acontecem a somente três dias das eleições presidenciais de domingo e aumentam receios quanto à segurança do escrutínio e também quanto à sua utilidade para estabilizar o país.

No mais grave de pelo menos quatro ataques noturnos, milícias fortemente armadas abriram fogo de morteiro sobre um posto de controlo próximo de Volnovakha, a cerca de 60 km de Donetsk, na estrada que une a capital da província a Mariupol.Só neste ataque terão morrido 13 militares e mais de 30 ficaram feridos. Paralelamente, pelo menos outro soldado morreu num ataque similar em Rubezhnoe e vários outros ficaram feridos no ataque a um posto de fronteira com a Rússia junto de Luganskaya, província de Lugansk. O primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, afirmando haver provas de envolvimento russo. A Rússia, por seu lado, acusa Kiev de endurecer a operação no Leste do país e de falhar a implementação de medidas para pôr fim à crise. “Kiev não só não suspendeu como intensificou a operação punitiva contra o seu povo e está a disparar sobre cidades no Leste”, afirmou o porta-voz Alexander Lukashevich.

O agravar da violência acontece em vésperas de eleições criticadas pela Rússia e numa altura em que Moscovo assegura ter retirado 15 aviões de transporte e 20 comboios com tropas e equipamento militar da fronteira com a Ucrânia.

 

cm.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.