Bebé morre por asfixia na cama com a mãe

22/05/2014 07:55 - Modificado em 22/05/2014 07:55

bebeUm bebé de dois meses de vida morreu asfixiado na madrugada de quarta – feira, na zona de Cruz de João Évora, em São Vicente. O bebé partilhava a mesma cama com a mãe. A família que mora numa pequena casa de tambor deu conta do facto por volta das quatro horas madrugada depois de perceber que a criança estava sem vida.

 

Na noite anterior a família tinha ido para uma festa de anos na Ribeirinha. Elisabete, tia do bebé, que mora numa casa ao lado, conta que quando a família regressou da festa tudo estava bem. Mesmo na casa ao lado, podia ainda ouvir os choros da criança. Adilson pai da criança, de forma desolada, completa a história dizendo que todos foram dormir, ele numa cama e a mulher e o bebé noutra cama. E por volta das quatro da manha perceberam que o bebé estava sem vida. Facto confirmado pela tia que ao ouvir os gritos entrou na casa pegou na criança e constatou a fatalidade.

A Policia Nacional foi chamada ao local. A delegacia de saúde e os bombeiros fizeram o levantamento do corpo. A mãe da criança foi chamada para ser ouvida pelo Policia Judiciaria. A criança foi enterrada na tarde de quarta-feira.

 

  1. marcia

    meus pessamos

  2. Andrea Fortes

    “Crianças sao flores da revolução”. Maldita a hora que esta frase foi formulada. E os homens, nao esquecer tambem as mulheres, estonteadas com os slogans ilusórios da revolução perderam todo o controlo sobre o seu desejo sexual.
    Milhões foram investidos em campanhas de consciencialização sobre uma reprodução responsável, milhões foram investidos em artigos anti conceptivos, dinheiro perdido, tempo perdido.
    A libido incontornável e indomavel falou mais alto. A cabeça deixou de funcionar, a noção de responsabilidade desapareceu e o resultado está à vista de todos.
    Uma paternidade irresponsável, crianças trazendo ao colo crianças, miséria alargada e o pior ainda essa explosão duma população jovem e sem nenhuma perspectiva vai funcionar como uma bomba atómica debaixo desta sociedade.
    Crianças que na verdade deveriam ser umas flores e como tais tratadas, pois nao pediram para vir para este mundo, foram finalmente as maiores vitimas da revolução.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.