Site vasculha Facebook e mostra quem consome drogas ou está de ressaca

1/07/2012 17:30 - Modificado em 1/07/2012 17:30
| Comentários fechados em Site vasculha Facebook e mostra quem consome drogas ou está de ressaca

Choi Fong detesta o chefe, Jamie está de ressaca, Rahim diz que Deus fuma cannabis e Sandra anuncia que acabou de mudar de número de telemóvel. Tudo isto foi publicado em comentários no Facebook e é agora divulgado num novo site que pretende alertar para a importância de um mundo com mais privacidade.

 

Chama-se We know what you’re doing (Sabemos o que anda a fazer) e sabe muitas coisas que as pessoas fazem e, que, por vezes, preferiam não revelar. Callum Haywood, um estudante britânico de 18 anos, criou um site onde disponibliza listagens de actualizações que os utilizadores partilham publicamente no Facebook e que são acessíveis a quem quer que tenha uma conta no site.

No projecto, que descreve como uma “experiência”, Haywood separou a informação pelas categorias “Quem quer ser despedido?”, “Quem está de ressaca?”, “Quem consome droga?” e “Quem tem um novo número de telefone?”. A fase seguinte consistiu em aplicar uma ferramenta que recolhe as entradas onde aparecem “palavras-chaves” que se inserem nestas categorias. A partir de então, qualquer pessoa pode ter acesso a esta informação, desde que as definições de privacidade no Facebook não estejam activadas.

“Choca-me muito o que as pessoas revelam nas suas entradas públicas do Facebook”, declarou Haywood à televisao norte-americana CNN. Com a sua criação, o estudante de Nottingham quis provar que a privacidade nas redes sociais é uma ilusão. “Criei-o para que as pessoas tenham noção das questões que levanta colocar esse tipo de informação no Facebook sem definições de publicidade activadas”, acrescentou.

O site foi lançado esta segunda-feira e no dia seguinte contava com mais de 120 mil visitantes únicos e quase cinco mil “gosto” no Facebook. O criador diz ter-se inspirado, em parte, na apresentação de Tom Scott (vídeo em baixo) no Ignite London Conference, em 2011, intitulada “I Know What You Did Five Minutes Ago” (Eu sei o que fizeste há cinco minutos).

Apesar da sensibilização para questões de privacidade na Internet, nos últimos anos registaram-se vários casos de pessoas que foram despedidas por terem publicado comentários ou atitudes ofensivas online, alguns dos quais foram divulgados pelo site Business Insider.

Callum Haywood avisa no seu site que não se responsabiliza pelos comentários colocados, mas disponibiliza-se para retirar alguma publicação mais comprometedora, a pedido do utilizador. No entanto, alertando para o excesso de divulgação de assuntos privados, recorda que isso não a apagará do Facebook.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.