Escolas sem estruturas para receberem alunos em condições especiais

22/05/2014 07:29 - Modificado em 22/05/2014 12:17
| Comentários fechados em Escolas sem estruturas para receberem alunos em condições especiais

rampa-acessibilidadeO NN fez um levantamento nas escolas de São Vicente e constatou que a maioria não possue acessos adequados para oferecerer aos alunos com deficiências, cadeirantes e crianças com dificuldades físico-motoras.

 

Embora não exista um grande número de crianças cadeirantes ou deficientes motoras, as escolas não foram construídas a pensar nesses alunos com dificuldades pois, não possuem rampas de acesso, mas apenas escadas e ressaltos.

 

A escola Salesiana é uma das escolas com alunos cadeirantes e com outras deficiências motoras. Para o subdirector pedagógico, José Carlos Neves, há necessidade de criar melhores condições para receberem os alunos em condições especiais. Essa é uma realidade constatada pela escola tendo em conta dois alunos com problemas motores.

 

O mesmo garante que, de acordo com as possibilidades, tentaram criar condições que facilitassem a movimentação desses alunos, colocando-os em salas no rés-do-chão e mais próximas mas, a escola não possui rampas de acesso.

 

O subdirector avança ao NN que estão a ser elaborados projectos a pensar nessas situações, inclusive elevadores, tendo em conta que a escola é bastante solicitada devido às condições de segurança que oferece.

 

A escola Valentina é um exemplo. Possui várias escadas e não possui qualquer rampa. Embora não existam alunos portadores de deficiência motora, a directora mostra-se preocupada e avança a este jornal que “a escola foi construída há 17 anos e, ao construí-la, não tiveram a preocupação de construírem rampas de acesso dando a possibilidade à movimentação de possíveis alunos em condições especiais”.

 

 

A única escola com rampas de acesso é a Escola Semião Lopes, cujas rampas foram construídas pelo próprio director, levando em conta uma aluna cadeirante.

 

As rampas de acesso ou condições para receberem alunos em situações especiais nas escolas são uma preocupação de muitas escolas. Mesmo havendo raros casos de alunos portadores de deficiência motora, os directores contactados pelo NN, partilham da mesma opinião, isto é, como medida de prevenção a construção de rampas de acesso em todas as escolas para prevenirem situações indesejadas.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.