Humberto Lélis: A Curadoria tem de começar a funcionar sem Brito

16/05/2014 07:31 - Modificado em 16/05/2014 07:31
| Comentários fechados em Humberto Lélis: A Curadoria tem de começar a funcionar sem Brito

LelisManuel Brito Semedo demitiu-se do cargo de curador de Mindelo, cargo que foi empossando durante a cerimónia do 135 aniversário da cidade, sem ter realizado pelo menos uma reunião de trabalho como curador. Em carta ao Ministério da Cultura explica os factos que levou a abdicar do cargo. E argumenta de “dificuldades do executivo em corresponder às necessidades desta função e com a falta de preparação para a abertura e funcionamento da Curadoria”.

 

Durante o momento de empossamento falou-se muito da necessidade da Curadoria para proteger a cultura mindelense com um aspecto fundamental como o património histórico, que neste momento se encontra em total abandono. Com esta recusa do cargo de Brito Semedo aumenta o timing para que a Curadoria possa começar e funcionar em pleno, já que vão entrar no processo de escolha de um novo curador.

Para Humberto Lélis, Vereador da CMSV e membro da curadoria, sente que Brito Semedo justificou a sua posição em não querer ser o curador da cidade. E por isso na sua opinião há que respeitar a decisão. Mas concorda com a necessidade da existência da curadoria e da urgência em entra em vigor, principalmente para cuidar do património histórico da ilha.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.