Usumani Balê: um exemplo de integração dos imigrantes da Costa Africana

14/05/2014 07:21 - Modificado em 14/05/2014 07:21

Consulado-guineense2Usumani Balê é presidente da associação de futebol dos guineenses em Cabo Verde. Sente-se integrado e feliz por viver em Cabo Verde e gostaria de legalizar a associação desportiva que lidera para que possa participar no campeonato de futebol em São Vicente.

 

Usumani é um cidadão guineense apaixonado pelo desporto. É presidente da associação desportiva dos cidadãos da Guiné-Bissau. Reside em São Vicente há 14 anos, é casado com uma cabo-verdiana, tem dois filhos e diz não ter nenhum problema em viver em São Vicente e sente-se muito bem com a vida em Cabo Verde.

Usumani afirma que o desporto foi para ele um caminho para a integração social em São Vicente: um dos motivos de ter vários amigos mindeleses. Diz que “entregou os documentos ao presidente da Associação Regional de Futebol de São Vicente, mas ainda não teve nenhuma resposta acerca do pedido e aguarda ansiosamente para que a sua equipa guineense possa fazer parte da Associação Regional de Futebol de São Vicente.

Usumani é o dinamizador da sua equipa de futebol, da qual fazem parte vários patrícios seus. Frequentemente realizam jogos entre si e também com os mindelenses. O sonho de Usumani é o de legalizar a sua equipa.

Diz também que o problema da documentação é um dos factores que dificulta muito os guineenses que fazem parte da associação desportiva, porque não conseguem legalizar a associação desportiva tendo em conta que os participantes não possuem cartão de residência: “somente com o cartão de ambulante residente, não é possível fazê-lo”.

Usumani termina deixando um apelo à comunicação social: “que os jornalistas tomem conhecimento das actividades realizadas pelos imigrantes africanos em São Vicente, no sentido de divulgarem e de fazerem conhecer as nossas vivências”.

 

  1. Cândido Salomão

    O cúmulo, mandjack fazer associacões de futebol, disto e daquilo, tudo á conta de droga e mafiozisse!!!! Culpa é das criolas que lhes dão conversa e dos governos de papel que temos em Cabo Verde.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.