Turquia reforçou tropas junto à fronteira com a Síria

29/06/2012 07:13 - Modificado em 29/06/2012 07:13
| Comentários fechados em Turquia reforçou tropas junto à fronteira com a Síria

A Turquia reforçou esta quinta-feira a mobilização militar junto à fronteira com a Síria, aumentando o número de tropas e veículos armados, numa medida definida como “preventiva” depois de o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, ter dado ordens para o exército reagir a qualquer ameaça vinda do lado sírio.

 

Esta medida surge após o incidente em que um jacto turco foi abatido, na passada sexta-feira, pela defesa aérea síria, depois de o avião ter entrado em espaço aéreo daquele país durante uma missão de treino dos radares turcos, de acordo com o Governo de Ancara. O jacto acabou por cair no mar, em águas territoriais sírias e os dois pilotos continuam desaparecidos.

As autoridades turcas sustentam que o F-4 esteve apenas “por momentos” em território sírio, e que tal aconteceu “inadvertidamente”, devido às altas velocidades alcançadas por aqueles aviões, tendo sido atingido quando já se encontrava em espaço aéreo internacional; mas Damasco nega esta versão, mantendo que abateu o jacto quando ainda estava dentro do seu espaço aéreo.

Após convocar uma reunião de urgência da NATO e ter apresentado um protesto oficial à Síria, o primeiro-ministro turco anunciou no Parlamento uma mudança “nas regras de acção militar” em relação ao país vizinho. A Síria, argumentou Erdogan, representa agora “uma ameaça clara” e, por isso, qualquer aproximação à fronteira turca seria “tratado como um alvo militar”.

“Posso confirmar que estão a ser mobilizadas tropas para a zona da fronteira na província de Hatay. É uma precaução depois de o jacto ter sido abatido”, afirmou um responsável turco, citado sob anonimato pela agência noticiosa britânica Reuters.

A mesma fonte não especificou o número de soldados nem veículos militares que estão em movimento para a fronteira, acrescentando apenas que os mesmos ficarão nas regiões de Yayladagi, Altinozu e Reyhanli, no Sul da Turquia, para onde está a ser deslocado também armamento anti-aéreo.

 

 

 

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.