Gatunos escalam muro e assaltam residência

28/04/2014 07:40 - Modificado em 28/04/2014 07:40

mindeloNa zona de Alto Miramar, um cidadão italiano de 48 anos viu a sua casa a ser assaltada. Os assaltantes levaram alguns aparelhos de multimédia, objectos de uso pessoal e electrodomésticos. E este é mais um assalto por escalamento que as autoridades têm em mãos para desvendar.

 

Na sexta-feira, registou-se mais um assalto em residência, desta feita na zona de Alto Miramar. Trata-se da casa do cidadão Sandro Vincenzo que trabalha no ramo da Engenharia Civil, onde durante um assalto, os ladrões entraram por uma janela, depois de terem escalado um muro nas traseiras da habitação.

 

Sandro afirma que “no sábado, à noite quando regressei de Santo Antão deparei que alguém havia assaltado a minha casa. Encontrei vestígios de pegadas numa janela no primeiro andar e faltavam vários objectos. Depois apercebi-me que foram roubados um computador, um aparelho de som, dois telefones sem fios, uma TV plasma, roupas, perfumes, garrafas de bebidas, alguns electrodomésticos e materiais utilizados na construção civil”.

 

Investigação

 

O entrevistado diz suspeitar que os assaltantes conheciam a sua rotina e que levaram “objectos de pequeno porte para não darem nas vistas”. E que ainda, a fraca iluminação existente na área onde reside foi uma situação que favoreceu os larápios.

 

E este é mais um assalto por escalamento que as autoridades têm em mãos para desvendar. As suspeitas das autoridades criminais apontam para indivíduos com destreza para escalar as paredes de certas habitações e controlo do tempo de acção durante o assalto.

 

A Polícia Judiciária e a Polícia Nacional têm registado vários casos dessa natureza, onde se nota a ousadia dos ladrões quando invadem o interior das habitações. As autoridades apelam aos cidadãos para terem atenção às portas e janelas das suas habitações e que evitem o hábito de deixá-las abertas, porque essa situação atrai os gatunos.

 

O NN apurou junto das autoridades criminais que “há ladrões que possuem alguma habilidade para trepar qualquer parede. E de facto, quando vêem casas com condições de segurança vulneráveis, eles encontram um ambiente propício para sustentarem o próprio vício”.

 

 

  1. Jorge Barbosa

    Hoje uma pessoa sente-se mais seguro a andar a noite no Rio de Janeiro do que em Cabo Verde. Podem colocar BAC, BIG, nada irá resolver. Virou um problema social crónico, não há um perfil para os ladrões, qualquer jovem a qualquer momento vira assaltante, é só aparecer a oportunidade.Os jovens perderam a perspectiva e a motivação para o futuro. Devido a mentalidade da nossa população, não há nada a perder. Na cadeia a comida é de graça, e não há preocupações em pagar, luz, agua, renda

  2. Vasco Martins

    Para mais um italiano duvidozo fugido da Itália, foi MUITO BEM FEITO!!!! Estes italianos não é para ninguém sentir pena!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.