Guerra de gangs está a renascer

23/04/2014 00:01 - Modificado em 22/04/2014 22:50

grupoO NN apurou que as guerras entre os gangs da ilha de São Vicente tendem a renascer, pelo que nos últimos meses houve registo de vários confrontos em bairros periféricos da ilha, inclusive com a participação de menores. Um fenómeno que já provocou mortes e que agora ganha novos contornos pois, há grupos de gangs que criaram um perfil na rede social Facebook para trocarem ameaças. Mas este online sabe que a Polícia Nacional está atenta à situação para deter os intervenientes e levar os casos às instâncias judiciais para que possam tomar medidas de prevenção.

 

Os confrontos entre gangs na ilha de São Vicente estão a deixar marcas que não se apagam da memória dos são-vicentinos com o passar do tempo. Quatro jovens já foram assassinados na sequência desses conflitos e vários intervenientes ficaram com sequelas. Na Cadeia de São Vicente estão a cumprir pena de prisão uma parte desses jovens referenciados como elementos dos gangs que participaram nas brigas com contornos violentos.

 

Mas, há aqueles que continuam em liberdade e prosseguem com as lutas no centro da cidade e nos bairros. Segundo cidadãos que têm assistindo a essas guerras, “esta situação espelha o medo e o terror” nos bairros onde residem porque com as guerras, os indivíduos transformaram essas localidades em campos de batalha utilizando facas, pedras e garrafas pelo que, muitas vezes, pessoas inocentes, residências e viaturas estacionadas na via pública acabam por sofrer as consequências.

 

Confrontos

 

As autoridades criminais asseguram que “os motivos das rixas continuam por esclarecer, pelo que os indivíduos referenciados por participação nesses actos, são submetidos a interrogatório. Mas, os indícios apontam tratar-se de brigas por motivos fúteis e, na sua maioria, motivadas por ajustes de contas devido a ataques entre elementos de grupos rivais”.

 

O NotíciasdoNorte chegou a avançar que houve gangs que assinaram acordos de paz. Porém, ao que parece, devido a novas rixas entre eles, há jovens que se estão a mobilizar de novo para fazerem renascer as guerras de gangs.

 

Violência juvenil

 

Mas a verdade é que as rivalidades entre os jovens dos bairros periféricos de São Vicente não se quedam apenas por um único confronto, pois os entrevistados sublinham que os confrontos são “esporádicos” e que as brigas já não envolvem apenas jovens oriundos dos bairros periféricos, mas também elementos que residem no centro da cidade do Mindelo, provenientes de famílias da classe média-alta.

 

Segurança

 

Moradores das localidades onde ocorrem os tumultos asseguram que a Polícia Nacional já foi contactada para resolver a situação, no sentido de dar tranquilidade e sossego às pessoas. A PN tem realizado operações para deter os infractores e levá-los às instâncias judiciais para que as medidas vigentes na lei sejam aplicadas aos indivíduos envolvidos em actos de delinquência e violência na ilha de São Vicente.

 

  1. Pedro Delgado

    O problema é que já nao há policias a pé na rua patrulhando.esses jovens sabem disso e podem fazer o que quiserem conscientes da impunibilidade.
    Já é tempo de vermos, como no tempo colonial, policias a pé e na rua. Ate bom para a saúde e a condição física desses funcionários.

  2. Cidadão

    Irmãos,
    A guerra de Gang só terá fim no dia em que nós (o povo, a maioria) criarmos o Gang do Bem, e passarmos a aplicar a lei de Tailão: olho por olho dente por dente. A polícia tem feito um excelente trabalho, mas por força da lei, não podem fazer desaparecer este lixo social. Para piorar temos uma classe política de xaxa, e logo tem medo da Sra. dos Direitos Humanos, pelo que nada fará para matar estas moscas. Assim sendo, a responsabilidade é nossa…. Vamos lhes mostrar quem realmente manda. Lembrem-se que o povo unido jamais será vencido.

  3. Geronimo

    Qualquer cidadão pode denunciar uma página no facebook, com comportamentos de violência, sexo explícito ou spam.
    Fica a dica.

  4. Neves

    A respeito do comentário do Cidadão das 10:43, devo dizer que no Brasil e no México existem essas organizações do tipo “Lei do Tailão”, que actuam contra os bandidos. Eu tenho visto muitas matérias sobre essas organizações pela internet. As populações unam contra os bandidos, ladrões, criminosos, etc., mas apesar de actuarem em boa intenção, confesso que as práticas usadas são horriveis, isto é puro linchamento de pessoas, coisas que não desejaria à nenhum ser humano. Em Cabo Verde,, avervamos…

  5. Santos

    Pau neles!Sem dor nem piedade,antes que seja tarde demais….

  6. il

    Concordo plenamente com o que diz o comentário aqui proferido pelo “cidadão”. Esses ditos gangs não passam de lixo social, pelo que nós cidadãos devia-mos andar a mandar porrada nesse monte de desocupados e devia-mos criar uma milícia e já sabem… já que não tem nada a fazer ou a perder, deviamos desaparecer com eles e, que ninguém venha dizer que estou a ser rude, porque na hora de alguém ser atacado ou até morto por um desses lixos, eles não vão pensar se esse alguém é pai ou mãe de família.

  7. Djê Guebara

    Morto essos perros se acabo la ravia.Morte a essos delincuente queima-los vivos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.