Mindelo vestiu-se de vermelho por Benfica

21/04/2014 01:03 - Modificado em 21/04/2014 01:03

benfica-campeao

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-38

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-6

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-8

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-9

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-10

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-12

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-13

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-14

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-15

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-16

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-17

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-18

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-20

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-22

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-25

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-26

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-29

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-31

  • Mindelenses-festejam-feito-do-Benfica-33

  1. Jorge Barbosa

    O que se passa connosco?? Celebramos a vitória do Benfica com mais vontade do que o 5 de Julho, ou mesmo 12 de Setembro.Apesar de não termos mais chicote e correntes,acredito que Cabo Verde continua uma colónia Portuguesa, o que se chama de Neocolonialismo. Todas as nossas referências são Portuguesas. As televisões que assistimos a SIC e TVI são de lá, os nossos heróis ( Cristiano Ronaldo etc) são de lá, 80% das nossas importações vem de lá, agora SOMOS ESCRAVOS MENTAIS E ECONÓMICOS.

  2. Aguinaldo Fonseca

    O problema nao é da Imprensa mas sim de nós próprios. Ainda continuamos culturalmente colonizados e uma mudança de mentalidade e comportamento vai levar séculos.
    Em Cabo Verde ninguém fala no Mindelense, Académica, Castilho, etc, etc, mas sim no Benfica, Porto, Chelsea, Barcelona, etc,etc,.
    Pessoas, a maioria que nunca saiu de Cabo Verde, discutindo ferrenhamente e com todos os pormenores um desafio de futebol em Portugal, Espanha ou outro pais qualquer, como se na vida nao existisse nada mais importante que o futebol europeu. Simplesmente triste e uma certa pobreza de espirito, para nao dizer um comportamento de foro psiquiátrico.
    Tal é a culpa dos jornalistas ou será a nossa incapacidade de libertarmos da nossa condição de ex-colonizados?
    E tal comportamento esquizofrenico verifica-se a todos os níveis da sociedade, em todos os sexos e em todas as idades.
    E felizmente que temos o futebol europeu pois que seria de nós com todas as nossas frustrações e em especial,em tempos de crise.
    Que Deus nos nos dê o pao nosso de cada dia, mais futebol e mais Messis e Ronaldos. Amen!

  3. Eduardo Oliveira

    Eu digo mais: – Imposeram ao povo “uma” independência que ele queria diferente e os governos sucessivos não encontraram a via que convem. Não incutiram ao povo o sentido de responsabilidade e o dever de defender uma nação que nascia. O partido subiu no poder e determinou o que quis. Mas “não se pode enganar todos todo o tempo” e agora é o que se vê. FRUSTRACÃO !!!

  4. Tchu lopes

    Ola, eu so queria responder ao Jorge barbosa.Se nao fosse a SIC e a TVI, nao se sabia das noticias do mundo,pq a nossa televesiao ainda nao tem aquele poder de transmitir coisas do mundo em directo, se nao produzimos tanto como iriamos viver sem as importaçoes de portugal pq nao estou a ver de onde mais importar,e graças a eles temos varios cabo verdianos a jogar ao mais alto nivel para poder ajudar cabo verde a ir longe…

  5. Carlos Silva - Ralao

    Realmente temos de admitir que a SIC e a TVI passam alguns programas de grande interesse – entretenimento, informação, formação, etc.., mas no caso da minha geração de 1972, já assistíamos canais internacionais – TV DAKAR, Galeano, Djibla, RTP Africa,, RTP Internacional, TV Pulu, portanto já se sabia das noticias do mundo por outros canais, e hoje nem e’ preciso sabes das noticias pela TV, basta um clique no celular, tablet, PC, portátil, via internet e já esta.
    Importamos mais de Portugal, pela questão de, alem de falarmos a mesma língua, devido a triste ligação colonial, e’ dos países mais próximos, logo tem haver com a viabilização económica também. Mas hoje se formos ver os super e minimercados em Cabo Verde, encontramos produtos de variadíssimos países.
    As empresas existem graças aos clientes, e não os clientes que existem graças as empresas, portanto, Portugal deve dar graças a Deus de ter um cliente tão poderoso e forte como Cabo Verde, imagina perda que eles teriam se resolvêssemos direcionar as nossas importações para outro ou outros países.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.