BRAVENSES KA NHOS DIXA BALA PERDIDO ENGANA NHOS

27/06/2012 03:01 - Modificado em 27/06/2012 03:01

Por mais trégua que eu queira dar aos RABENTOLAS, seus dirigentes e neste momento, seus Candidatos, não é possível, devido a forma maquiavélica desse partido em querer vencer a todo o custo, as eleições Autárquicas em Cabo Verde.

Recebemos directamente de Cabo Verde, mais precisamente da ilha do monte cara, imaginem, minha Ilha Natal – S. Vicente, denuncias de que os mindelenses estão apreensivos e preocupados com o que se esta a passar nessa ilha e na ilha Brava, onde o MpD vem aproveitando a pobreza e a vulnerabilidade para compra de consciência.

Não é de se estranhar esta prática do Dr. Augusto Neves que está a contas com a justiça cabo-verdiana, na medida em que ele e a sua comparsa, Dra. Isaura, estão afeitos com trafulhices e outras coisas do género, pois são bons discípulos do seu mestre. Apesar de terem consciência que distribuir materiais de construção, dinheiro e outras benesses aos savicentinos em troca de votos é o mesmo que chover no molhado. Pois, os mindeleses desde a época colonial até hoje sempre souberam distinguir joio do trigo e escolher o que é melhor para eles. Tenho a certeza que o feitiço voltará contra o feiticeiro porque “nós de Soncente ka ta komprod pa kualker koza”. Com esta alerta espero que o PAICV, a Dr. FILOMENA MARTINS e sua equipa saberá dar resposta a essas gentinhas do MpD que apesar de apelidarem de democratas, ainda não aprenderem a viver em Liberdade e Democracia.

Uma outra preocupação e lamento do nosso torrão nessas autárquicas vêm da ilha das flores, através de um nosso conterrâneo de Chã de Alecrim, com costelas bravense.

Para o nosso interlocutor, dos candidatos perfilados para a ilha Brava, o melhor habilitado para dirigir os destinos da Brava é o Dr. CAMILO GONCALVES, por apresentar obra feita e pela modernização da Ilha de Nhô Eugénio. Os bravenses nunca irão no bote do Bala perdida, que em desespero de causa anda a distribuir dinheiro a torto e a direito. Segundo o nosso interlocutor os bravenses são pessoas de bem e saberão distinguir alho do bugalho, não deixarão ser enganados e ludibriados por qualquer um, saberão distinguir um Capitão de um capitão. Digo isto, pelo seguinte: Bala saiu de Cabo Verde para Portugal com 16 anos de idade e com quarta classe. Em Portugal trabalhou como marítimo por um longo período e ao chegar aos EUA não teve tempo de estudar porque para garantir o seu sustento e o da sua família passou quase toda a sua vida a laborar numa Fábrica, para no final da carreira conseguir um emprego na guarda costeira Americana em consequência da experiencia adquirida no mar durante o tempo que permaneceu na terra de Camões. Por isso fica a dúvida de como, quando e onde o Bala fez a sua licenciatura em marinha mercante!?

Quanto ao perfil deste candidato à presidência da Câmara da Brava, estou em crer que quem tinha alguma dúvida ficou esclarecido após o debate radiofónico com o outro candidato Camilo Gonçalves através da RTC. O ” BALA” que pretende ser um executivo da ilha de Nhô Eugénio, nem sequer conhece os Ministros com quem terá que trabalhar, caso ganhe as eleições de 1 de Julho. Não sabe o que é um Plano Director Municipal. Não sabe falar nem escrever o português. Meu Deus, talvez o nosso Bala pensa que está na república das bananas!

Ser Presidente de Câmara pressupõe ser uma pessoa capaz, inteligente, trabalhador, integro e digno representante da sua edilidade. Tem que saber entrar e saber sair, tem que saber representar a ilha nos quatro cantos do mundo.

Este senhor que aspira ser o representante das ilhas das flores está a procura de um descanso mais folgada, porque a sua ida para a Câmara não é para trabalhar porque ser Presidente de Câmara demanda muito mais do que ter vontade e aspiração.

Nunca se consegue ser um digno representante deste Cabo Verde, e sobretudo a uma Ilha com gente sábia e inteligente como a BRAVA, e quem tem um passado tão negro e cheio de nódoas. Uma pessoa que já foi julgada e condenada a anos de prisão por pedofilia, com o agravante de abusar da sua própria filha não devia sequer andar em liberdade quanto mais ter o descaramento de representar uma ilha, um país com o prestígio de Cabo Verde. P.P.R. 92-16164 de 19-11-1992 FIRST DEGREE CHILD MOLESTATION CR 92-58273 “QUEM AMA O NHO EUGÉNIO TAVARES EVIDENTEMENTE QUER UMA BRAVA ENTREGUE NAS BOAS MÃOS”

O que não entendemos por muito esforço que fazemos é as motivações que levaram os Rabentolas a escolherem candidatos com os perfis e passados pouco digno.

 

Carlos Tavares

  1. João Manuel Dias

    Esse senhor não é aquele Carlos Tavares que fugiu de Cabo Verde?
    Se for ele, moral não lhe falta

  2. Nuno Ventura

    O Dr. Augusto Neves tem feito imesnso no apoio a jovens com problemas mentais e dependência de drogas e bebidas.alguns estão praticamente recuperados e reinseridos na sociedade. Provavelmente depois do que li é a vez de Carlos Tavares requerer o seu internamento.

  3. bravense atento

    Com essa defamacao cujo simples objectivo eh vantage politica, o sr. carlos pode passar uns meses se nao uns anos na cadeia. Nao tem dinheiro de pagar o CACD quanto mais de defender uma mentira. O nosso proximo presidente nunca foi condenado e sempre foi um homen livre e respeitado na sociedade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.