Central Única do Lazareto: A promessa do fim dos cortes e … Energia mais barata

15/04/2014 07:41 - Modificado em 15/04/2014 07:49

central unica (1)Em São Vicente, o primeiro-ministro José Maria Neves, presidiu ao lançamento das obras de modernização e extensão da Central Única do Lazareto. Obra vista com bons olhos pelo executivo e pelos responsáveis da Electra como forma de garantir a estabilidade do sistema energético na ilha, com a melhoria da capacidade de produção e da rede de distribuição. Obra que se espera possa aumentar a penetração da energia renovável.

 

Lima Rocha, administrador da Electra, prevê uma maior felicidade da população já que antecipa uma despreocupação com os cortes de energia por falta de potência ou disponibilidade de energia. “A ilha de São Vicente registará a curto prazo um reforço e uma melhoria significativa na produção e na distribuição da energia eléctrica bem como da cobertura da rede eléctrica”, explica o administrador.

 

E para Lima Rocha, esta obra significa “a consolidação dos objectivos prioritários como a regularidade no fornecimento de energia, a melhoria na qualidade da prestação erguendo e alavancando outra imagem corporativa e institucional da empresa”. Confiança e fiabilidade na distribuição são os outros pontos enaltecidos.

 

Para Humberto Brito, o momento significa que a ilha está a criar condições para atrair o investimento com a redução dos custos da energia. Mas a promessa do Ministro é que o Governo está a trabalhar para devolver a Matiota aos mindelenses.

  1. NUNO FERREIRA

    REGISTADO SR. MINISTRO FICAMOS À ESPERA DA MATIOTA, PARA EMBELEZAR AINDA MAIS A NOSSA MARGINAL.

  2. Se vai resolver o problema da iluminação pública, tudo bem. Os sanvicentinos querem que resolvam a questão de iluminação pública nas zonas suburbanas, tendo em conta a falta de segurança existente nessas localidades.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.