Office para iPad descarregado 12 milhões de vezes numa semana

14/04/2014 09:06 - Modificado em 14/04/2014 09:06
| Comentários fechados em Office para iPad descarregado 12 milhões de vezes numa semana

appleAs aplicações do Word, Excel e PowerPoint, programas que representam uma fonte de receita fundamental para a Microsoft, foram descarregadas, no total, 12 milhões de vezes por utilizadores de iPads durante a semana que se seguiu à estreia, a 27 de Março.

 

A revelação foi feita nesta terça-feira pela empresa, numa sessão de perguntas e respostas num fórum online chamado Reddit, no qual figuras como Jerry Seinfeld e Barack Obama já participaram.

 

O número é reduzido face aos iPads vendidos. Só no último trimestre do ano passado, de acordo com a IDC, a Apple enviou 26 milhões de tablets para as lojas. Mas as três aplicações estão na lista das mais populares na loja da Apple, que lista mais de um milhão de aplicações.

 

A Microsoft não quis revelar quantas das aplicações descarregadas correspondem a utilizadores com uma assinatura do Office, que custa pelo menos 100 euros anuais e que é necessária para poder criar e editar documentos. Descarregar as aplicações gratuitamente permite apenas visualizar os ficheiros.

 

O Office para iPad tem muita concorrência. Desde que o primeiro tablet da Apple foi lançado, em 2010, várias empresas aproveitaram a demora da Microsoft e lançaram aplicações de produtividade, frequentemente compatíveis com os formatos dos ficheiros da Microsoft. Para além disso, no final do ano passado, a Apple passou a oferecer o seu próprio conjunto de ferramentas de produtividade, o iWork, a quem comprasse um computador, telemóvel ou tablet da marca.

 

Disponibilizar o Word, o Excel e o PowerPoint para iPad segue a estratégia que a Microsoft tem há anos com o Office para computador, que está também disponível para computadores Mac. Manter o Office como um exclusivo para tablets com Windows poderia ser um incentivo para que os consumidores escolhessem estes aparelhos, mas o Windows tem tido muitas dificuldades em penetrar neste mercado e o iPad e os tablets Android tiveram no ano passado cerca de 96% do mercado mundial.

 

A Microsoft revelou também, em resposta a uma questão, que a decisão de lançar a versão para iPad (que foi acompanhada de aplicações gratuitas e mais limitadas para iPhone e telemóveis Android) foi ainda feita pelo ex-presidente executivo, Steve Ballmer, embora já tenha sido anunciada pelo novo executivo, Satja Nadella.

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.