MpD reage ao relatório da GAO com puxão de orelhas ao governo

11/04/2014 07:10 - Modificado em 11/04/2014 07:44

olavo correia 4O vice-presidente do MpD, Olavo Correia mostra-se preocupado com o relatório da GAO (Grupo de Apoio Orçamental). E a preocupação centra-se com a “inoperacionalidade” do Governo e também com o endividamento público.

 

Olavo Correia fala da dispersão dos instrumentos criados pelo Governo para o apoio das empresas. Na sua óptica e na do seu partido, a “dispersão dos instrumentos leva ao não funcionamento dos mesmos”. Num balanço, Olavo Correia diz que poucos destes instrumentos funcionam de forma eficaz. E sugere que deve haver “um plano para intervir de forma célere, de forma rápida, de forma que os impactes sejam imediatos”. Isto com o objectivo de equilibrar a economia que considera fundamental para o desenvolvimento da sociedade.

 

Olavo Correia menciona a questão do endividamento público decorrente do relatório da GAO. “A nível do financiamento é importante que o Estado se endivide menos”, sublinha. E sugere que os investimentos não sejam apenas anuais ou pontuais, mas que haja um plano a médio e longo prazo, onde figure “o montante do investimento, a cobertura financeira e o seu impacte na economia”.

  1. MJS

    Será que esse gajo e/ou MpD têm competências suficientes para “dar puxão de orelha” ao Governo do Drº José Maria Neves? Na verdade, o endividamento já alcançou um nível elevado, porém, crucial e necessário para o desenvolvimento do nosso País.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.