Crime passional em Luxemburgo: homem mata companheira e suicida-se

4/04/2014 15:48 - Modificado em 4/04/2014 15:48

suicidio1Emerson Gomes Campinha ,natural de Ribeira da Torre, Santo Antão , assassinou a esposa, Albertina Graça na sequência de uma discussão entre o casal. Depois de matar a companheira, Emerson atou uma corda ao pescoço e suicidou-se no sótão da sua habitação. As autoridades criminais investigam este crime passional cujos indícios apontam que ciúmes podem estar na base da tragédia .

Segundo à RCV, o casal chegou a casa na madrugada desta sexta-feira, por volta das duas horas. Houve uma discussão entre Emerson e Albertina, assistida pelo filho de Albertina, um adolescente de 14 anos. “A criança não se intrometeu na discussão do casal. Mas que quando ouviu a mãe gritar de forma anormal foi ter com o casal e encontrou-a sem vida.O padrasto assumiu que tinha morto a companheira, revelando que o “tinha de fazer”.

A seguir Emerson apanhou uma corda, que tinha preparada com um laço subiu ao sotão da casa enforcou-se.O filho de Albertina Graça, cidadã natural de Ribeira das Patas, Santo Antão entrou em pânico, e sem saber o que fazer para impedir a morte do padrasto chamou os vizinhos.

Ocorrência

A Polícia foi accionada para se deslocar a residência do casal em Schierem, Luxemburgo para se inteirar da ocorrência, onde encontrou os corpos de Emerson e Albertina.O caso deixou em estado de choque o filho da cidadã assassinada, e a comunidade cabo-verdiana residente em Luxemburgo. O adolescente de 14 anos está sob os cuidados de uma assistente social e de uma equipa de psicólogos.

As autoridades criminais fizeram o levantamento dos corpos para a realização da autópsia, para apurar as causas da morte. O processo dos exames médicos deve ficar concluído na segunda-feira, 7, para que os corpos dos dois cidadãos sejam entregues aos familiares para a realização do funeral.

Dados

O casal residia há alguns anos em Luxemburgo e tinham uma vida estável. Albertina Graça era uma activista cultural em Luxemburgo.Emerson, dada a sua forma de conviver com as pessoas, era tido como um cidadão “bem educado e respeitador”.

  1. CARLOS CRUZ

    A VERSAO DE CIUMES AQUI TA MAL CONTADA ELES TINHAM AS SUAS DIVERGENCIAS
    ACONTECEU A TRAGEDIA SO ELES E DEUS SABEM O QUE SE PASSOU AS MINHAS CONDULENCIAS A TODA A FAMILIA

  2. Maria Freire

    minhas enlutadas saudações aos familiares e muita coragem aos jovens casais

  3. TCHICO

    gostaria de saber se são “Badios”!

  4. nilza duarte

    A violência doméstica tem aumentado numa escala assustadora. um casal supostamente deveria se amar e não agredir um ao outro.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.