Cidadãos entregam voluntariamente as armas à Polícia Nacional

4/04/2014 01:13 - Modificado em 4/04/2014 01:13

arma de fogoNa ilha de São Vicente, há cidadãos que estão a responder à campanha de entrega voluntária de armas efectuada pelo Ministério da Administração Interna. O NN apurou que o Comando da Polícia Nacional recebeu algumas armas e solicitações de pessoas que querem regularizar a própria situação, requerendo a licença de porte de arma de fogo. A campanha tem a duração de seis meses e, de acordo com o MAI, findo o período, serão aplicadas as medidas previstas na lei.

 

A Ministra da Administração Interna sublinha que as pessoas devem colaborar com a campanha e que quaisquer dúvidas serão esclarecidas, pois tem conhecimento dos receios dos cidadãos. A entrega da arma não corresponde a nenhuma penalização por posse de arma ilegal. Esta é a oportunidade para quem tem uma arma de fogo ilegal de entregá-la ou também tentar regularizá-la.

 

Marisa Morais, aquando de uma visita à ilha de São Vicente, afirmou ao NN que dadas as questões de relacionamento interpessoal que existem na sociedade cabo-verdiana, “uma arma em casa, torna-se numa fonte de perigo. Temos assistido a discussões entre familiares, casais, amigos ou vizinhos, onde a arma branca ou de fogo acaba por ser utilizada no momento de menor senso e muitas vezes as consequências são fatais”.

 

Por outro lado, a Ministra sublinhou que não se pode esquecer que numa casa onde há crianças, a presença das armas é sempre um factor de perigo. Por isso, apela às pessoas para que, no prazo de seis meses, façam a entrega voluntária das armas nas Esquadras da Polícia Nacional. A campanha está incluída na fase de implementação da nova lei de armas. Mas conclui dizendo que finda a campanha, a lei vai ser cumprida e que agora foram deliberadas penalizações mais severas para a posse ilegal de armas.

 

  1. shutufuckup

    Oh Sra Lena Reis Lena, e se um larapio entrar na minha casa para tentar fazer mal ao meu filho? vais estar la para protege-lo? a policia vai chegar a tempo de protege-lo? com esta cambada de gatunos que andam por ai a solta, fica a duvida, se vale mesmo a pena. Não vejo o que a entrega de armas tem a ver com as crianças, excepto, desde que estiverem bem guardadas.

  2. Fernando Assis

    Se esta campanha é tão importante como julgo que seja, por que motivo deixaram de a publicitar através dos meios de comunicação social?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.