Homem encontrado morto num beco em Chã D’Faneco: Só a autópsia vai determinar a causa da morte

3/04/2014 07:45 - Modificado em 3/04/2014 07:45

mortoFoi encontrado na madrugada desta quarta-feira, 2, um corpo sem vida num beco, situado na zona Chã D´Faneco, São Vicente. Trata-se de um cidadão nigeriano, de nome Chindubo, conhecido por Manu. Os indícios recolhidos pela PJ no local e no corpo ainda não permitem saber quais foram as causas da morte, visto que o corpo não apresentava sinais exteriores de violência. O corpo está na morgue do Hospital Baptista de Sousa aguardando pela chegada do médico legista que vai realizar a autópsia.

 

O corpo foi encontrado por volta das 5h30min num beco a cerca de 300 m do cyber-café que pertencia ao cidadão. A vítima estava de barriga para o chão e trazia vestido apenas um calção. O resto da roupa de Chindubo foi encontrada debaixo de uma pedra, a 60 metros do local onde estava o corpo. Cindubo era dono de um cyber-café situado na estrada de acesso à localidade de Chã D´Faneco.

 

O alerta foi dado por vizinhos que ouviram o barulho de um carro e de vozes que gritavam “já nó cabá q bo”. Estes pensando tratar-se de um “caçubudy” não saíram à rua, pelo que accionaram os serviços da Polícia Nacional.

 

O Comando da PN fez deslocar ao local uma Unidade de Piquete que encontrou a vítima sem vida e com a cara virada para o chão. Testemunhas oculares disseram à RCV que não ouviram Manu gritar. O que pode ajudar a reconstruir a pista é que ele poderá ter sido morto noutro local e transportado para o beco escuro que fica a cerca de 300 metros do cyber-café que lhe pertencia.

 

Averiguações

 

A PN accionou a Polícia Judiciária, a Delegacia de Saúde e os Bombeiros. O corpo da vítima foi conduzido para a casa Mortuária do Hospital Baptista de Sousa pelo corpo dos Bombeiros, depois das autoridades competentes terem autorizado a sua remoção do local.

 

O NN apurou que a Delegacia de Saúde e a PJ irão realizar o exame médico para apurarem as causas da morte. As autoridades não avançam pormenores sobre o que terá provocado a morte de Manu. Por agora, este caso continua a ser um mistério que a Polícia Judiciária terá de esclarecer.

 

Assim, o corpo ficou na morgue à espera da análise e parecer médico para que a PJ saiba esclarecer as dúvidas que impedem as autoridades sanitárias e a polícia criminal de saberem o que provocou a morte desse cidadão.

  1. Justiça

    Todos sabem o que andam a passar no cybers mas fazem vista grossa. foi menos um….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.