Ministério Público investiga caso de abuso sexual de criança que desapareceu na época do Carnaval

31/03/2014 07:33 - Modificado em 31/03/2014 07:33

puzzles investigaçãoUma adolescente de 11 anos está a ser acompanhada pelo Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente de São Vicente. A criança está em situação de risco, pois suspeita-se que a menor se envolveu sexualmente com vários homens e que confessou à Polícia Judiciária que esta situação ocorre desde os nove anos. O caso veio a público aquando do desaparecimento da adolescente no período do Carnaval. O Ministério Público quer esclarecer o caso para, com base nos factos, determinar pela acusação dos suspeitos ou arquivamento do processo.

 

O NN apurou que a situação chegou às instâncias judiciais através do desaparecimento da criança no dia 4 de Março, quando saiu de casa para ver o desfile de Carnaval na cidade do Mindelo. Durante 48 horas, os familiares da adolescente que reside em Fonte Inês estiveram à sua procura e, na quinta-feira, dia 6, a menor foi localizada na zona de Vila Nova.

 

A criança foi levada por familiares ao Departamento da Polícia Judiciária para prestar esclarecimentos sobre o seu desaparecimento e alguns indícios apontaram que esta foi vítima de abuso sexual. As autoridades prosseguem com a investigação para esclarecer os factos e procurar saber quem são indivíduos que se envolveram com a menor.

 

Investigação

 

Segundo informações recolhidas pelo NotíciasdoNorte “vão-se realizar averiguações para descobrir os suspeitos, isto, no sentido de se esclarecerem os factos. Depois de recolhidos os depoimentos dos indivíduos, da vítima e das testemunhas arroladas ao caso, as instâncias judiciais terão de cumprir as medidas vigentes na lei. Isto é, com base nos indícios de crime, o Ministério Público vai emitir mandados de captura fora de flagrante delito para que os suspeitos sejam presentes a Tribunal para a aplicação de medidas de coacção”.

 

O processo pode ser arquivado se o Tribunal não obtiver provas que atestem a denúncia de abuso sexual da adolescente. Mas, se os factos ficarem provados e o juiz validar a acusação, os indivíduos que forem constituídos arguidos incorrem numa medida de pena pela prática de um crime de abuso sexual de menor.

 

Apoio psicológico

 

Quanto à criança, “ela e a família têm sido acompanhados pela psicóloga do ICCA em todas as audiências no Tribunal. A menor está a ser submetida a um processo de avaliação psicológica, com vista à posterior integração num processo de apoio psicoterapêutico. Também o ICCA convocou a família para fazer uma avaliação da situação sociofamiliar e analisar a necessidade de intervenção psicossocial da família.

 

 

 

  1. idels

    Manera ? go e abuss sexua?l se adolescent de 11 ja tinha tut planeod pe fugi glivre e espontanea vontad , pk ne noticia anterior referi ke ela kria fgi, e nao fui aforca mas sim por vontad propria . Agora ela t xpia ond po kulpa neh?? desd d 9 on t ten relacao sexual kred onde kess juventud ta para?

  2. idels idiota

    oh idiota nka sabi si bo é homi ou mudjer, ma td ser humano de sexo masculino ou feminino criança te 12 anos, sta envolvido ku alguem mas grande principalmente adulto ta flado pedofolos ou ntom violason….

    ma pamodi es ka fazel corpo delito, sicre é ka confessa ma pa toma cuidado pamo é alvo facil,

    es podi ka violal ma es podi alicial pa kela…. te cum drops

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.