Não houve aumento das taxas no BU : HBS não cobrava taxa de serviço

26/03/2014 07:13 - Modificado em 26/03/2014 07:13

hospital_baptista_sousa_maiorAfinal não houve aumento das taxas de acesso aos cuidados de saúde no Banco de Urgências. O que acontece é que a partir deste mês, o HBS passou a cobrar a taxa de serviço que antes não cobrava. Mas, para os utentes do hospital dá na mesma, pois passaram a pagar mais caro o BU.

 

O preço por uma consulta de urgência no HBS, passou de 100$ para 300$ diurno e 150 para 350$ nocturno. Isto porque o hospital não estava a cobrar a taxa de serviço que custa 200$ ou 250$, respectivamente, que estão afixadas na tabela de cuidados de saúde.

O NN teve acesso à tabela de cuidados de saúde fornecida pelo Hospital Baptista de Sousa onde constatámos que a inscrição no Banco de Urgência custa 100$ de dia e 150$ à noite. Os utentes que se dirigiam ao Banco de Urgência pagavam somente a inscrição, mas desde o dia 17 de Março, o HBS começou a cobrar a taxa de serviço, por isso, os utentes começaram a pagar 300 das 08 às 20 horas e 350 das 20 às 08 horas, devido à taxa de serviço que é de 200$ diurno e 250$ nocturno.

Sandra Monteiro, directora do Hospital Baptista de Sousa, adianta que o preço por uma consulta de urgência pode sofrer algumas alterações no que toca as taxas a serem cobradas, porque a tabela dos cuidados de saúde está a ser revista.

A lei que regula a tabela de cuidados de saúde existe desde 2007, no decreto lei nº 10/2007- B.O. nº 11 – 1ª Série de 20 de Março e decreto Lei nº 47/2007- B.O. nº 45 – 1ª Série de 10 de Dezembro.

A tabela de cuidados de saúde serve para informar os utentes sobre as taxas que têm de pagar e foi editada em Junho de 2008, pelo Hospital Baptista de Sousa.

  1. joão fortes

    A tabela do IUR está publicada ha muito tempo também. Queremos os nossos dinheiros de volta. A saúde virou negócio para o governo e não só.

  2. Luana

    Acho otimo cobrarem as pessoas pagam para festas, carnaval, salões, telemóveis e para a saúde querem tudo de graça, a saúde é cara e os hospitais não sobrevivem só com o orçamento destinado a eles pelo governo que é pouco, sei que quem for ao banco de urgência nunca fica sem ser atendido, e os que realmente não podem pagar não pagam, mas as pessoas que podem devem sim ser obrigadas a pagar caso contrário a saúde não tem como melhorar

  3. Maria Gouveia

    A taxa de serviço não existe. Tanto é que nos recibos colocam «outros» Isso é uma forma que arranjaram de aumentar as taxas sem qualquer cobertura legal. Fizeram isso na Praia e acham que aqui também vão fazer o mesmo mas nós somos mais cientes da nossa cidadania. Aqui não irá passar.

  4. Neusa Ramos

    Pois é, estão a cobrar a força do poder. E quando vão entregar os valores devidos aos contribuintes referente ao ano de 2008 e entregar os modelos 6A referentes aos anos de 2009/10/1112 ?
    Tenham vergonha, não enriquecem a custa de coitados!

  5. Tafu

    Sinceramente este governinho é de taxas,mais taxas o zé povinho que se morra para que esses diabos continuam a viver a francesa.Luana és um ignorante por isso o que pensas não é valido.Agora o dinheiro do zé povinho desde 2008 aonde está seus ladrões do povo.

  6. Acho que a Luana não para que serve o dito IUR. Sabia que antes pagavamos selos de assistencia, selos de cruz vermelha etc, os impostos em selos era destinados para direito a saúde, segurança, educação entre outros e foram substituídos pelo o imposto único. Portanto já pagámos por esses serviços. Informe-se minha senhora.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.