Arguido esperou oito anos para responder á acusação

25/03/2014 07:42 - Modificado em 25/03/2014 07:42
| Comentários fechados em Arguido esperou oito anos para responder á acusação

balanca e marteloO Ministério Público pediu a condenação de um indivíduo acusado de assaltar uma mulher com uso de uma faca em 2006 na ilha de São Vicente. O homem de 36 anos, roubou a bolsa da vítima, onde encontrou uma carteira com cheques e utilizou-os para fazer pagamentos. O arguido é acusado da prática de um crime de roubo, em concurso com crimes de burla e de falsificação de documentos. A tese de burla foi revogada porque, volvidos seis anos após o assalto, o crime prescreveu. Para o representante do MP, o indivíduo deverá ser condenado a uma pena de prisão pelos crimes de roubo e de falsificação.

 

O Tribunal da Comarca de São Vicente procedeu ao julgamento do cidadão Jair Costa, de 32 anos, que em 2006 assaltou uma cidadã que desempenhava as funções de farmacêutica na Av. 12 de Setembro, na cidade do Mindelo. Segundo a acusação deduzida pelo Ministério Público, munido de uma faca, o indivíduo roubou os pertences da vítima, inclusive uma bolsa contendo objectos de uso pessoal e documentos bancários.

 

O arguido apropriou-se de alguns cheques que estavam no interior da bolsa, preencheu-os e fez algumas compras, cujo valor rondava os 10 mil escudos, quando foi detido pelas autoridades criminais. O mesmo, que agora cumpre uma pena de prisão após ter cometido um crime de agressão sexual, foi interrogado pelo Juízo Crime sobre os factos da acusação.

 

Diante do juiz, Jair Costa confessou a autoria do crime de roubo e de falsificação de documentos. Com a confissão do arguido, o Tribunal dispensou as testemunhas arroladas ao processo. Com os factos provados em sede de julgamento, o representante do MP pediu a condenação do homem por defender que o juiz obteve provas que o arguido teve uma conduta grave ao assaltar a vítima.

 

Como medida de prevenção geral, no sentido de evitar que o mesmo volte a cometer essa prática ilícita, o MP pediu ao Tribunal que lhe aplique uma pena de prisão. Por seu lado, a defesa pediu ao juiz que faça a justiça que se adequar ao caso. A leitura da sentença está marcada para o dia 25 de Março, às 8h30min.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.