Ministério Público investiga caso de enfermeiro que esfaqueou a companheira

21/03/2014 07:57 - Modificado em 21/03/2014 07:57
| Comentários fechados em Ministério Público investiga caso de enfermeiro que esfaqueou a companheira

puzzles investigaçãoO Ministério Público quer esclarecer um caso na cidade da Ribeira Grande, Santo Antão, cujas suspeitas apontam para um crime de ofensas agravadas. O MP vai proceder ao interrogatório do enfermeiro Celso Martins acusado de agredir à facada a companheira na residência onde o casal habitava. A vítima prestou declarações às instâncias criminais e agora o marido vai prestar as primeiras declarações sobre os factos que determinaram a sua condução à Cadeia da Ponta do Sol, sob regime de prisão preventiva.

 

Nesta sexta-feira, o Ministério Público solicitou pela primeira vez na Procuradoria da Comarca da Ribeira Grande, a presença do cidadão Celso Martins detido na Cadeia da Ponta do Sol, a 8 de Janeiro de 2014. O indivíduo será questionado pelo MP sobre factos que constam do processo-crime. O NN sabe que Celso vai apresentar a sua versão acerca da ocorrência e ainda será confrontado pelas instâncias judiciais sobre factos que constam do caso e que foram relatados pela vítima e outras testemunhas arroladas ao processo.

 

Finda a diligência, com base nos indícios e na matéria recolhida durante a instrução, o Ministério Público vai deduzir a acusação, para que o arguido seja submetido a julgamento.

 

Agressão

 

Recorde-se que na segunda-feira, 6 de Janeiro, por volta das 6h30min, a Polícia Nacional foi accionada por cidadãos que ouviram gritos de socorro vindos do interior da residência do casal. Na sequência de diligências, a PN encontrou a companheira, Isa Brandão num dos compartimentos da habitação ensanguentada e com ferimentos em várias partes do corpo.

 

A vítima foi transportada para o Hospital João Morais em estado grave. O autor da agressão, Celso Martins, foi detido e ainda foram apreendidos uma faca e um cabo eléctrico. Depois de receber tratamentos médicos por causa das lesões sofridas, a mulher foi evacuada de urgência para o Hospital Baptista de Sousa, onde ficou sob observação nos Cuidados Intensivos.

 

Prisão preventiva

 

O enfermeiro Celso Martins esteve a receber tratamento psicológico, mas ao receber alta médica foi conduzido pela Polícia Nacional ao Tribunal da Comarca da Ribeira Grande. As autoridades entregaram o agressor ao Juízo Crime para a aplicação de uma medida de coacção.

 

O juiz que procedeu à audiência de interrogatório analisou o processo de detenção e o relatório médico que atestava as lesões graves que o arguido provocou na companheira. O Juízo Crime no final da audiência entendeu que devido à conduta do arguido e à gravidade das lesões que a vítima sofreu, Celso Martins deveria aguardar o desfecho do caso na prisão.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.