Munícipes do Porto Novo pedem intervenção da edilidade

17/03/2014 01:36 - Modificado em 17/03/2014 01:36
| Comentários fechados em Munícipes do Porto Novo pedem intervenção da edilidade

Porto Novo-zona do caisOs munícipes da cidade do Porto Novo, Santo Antão, foram à sessão da Assembleia Municipal, realizada no sábado, 15, para exporem as próprias preocupações à Câmara Municipal. Na ordem do dia esteve o problema da iluminação pública no concelho que apresenta deficiências. Os cidadãos defenderam que a empresa responsável pela produção de energia eléctrica deveria gerar luz, mas no Porto Novo, a “situação” gera assaltos e insegurança, porque falta a iluminação pública em vários bairros.

 

Os moradores dos bairros periféricos voltaram a manifestar a própria preocupação com a falta de iluminação pública nas suas localidades, uma vez que a situação dura há mais de três meses. Os cidadãos mostram-se apreensivos e querem que a questão seja resolvida com celeridade, pois temem pela própria segurança.

 

Os bairros mais afectados pela falta de iluminação pública, o que está a gerar contestação pelo facto dos moradores estarem a pagar a taxa de iluminação pública, são: Berlim/Covoada, Chã de Viúva, Ribeira Corujinha, Galinheira, Alto São Tomé, Chã de Itália, Abufadouro de Baixo, Alto Miradouro e Chã de Matinho.

 

Sem verem uma luz no fundo do túnel para a resolução do problema, os munícipes pediram à edilidade que intervenha junto da Empresa de Electricidade e Água (ELECTRA). A presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Rosa Rocha assegurou que ao tomar conhecimento do problema encontrou-se com os responsáveis da empresa que garantiram que a situação vai melhorar nos próximos meses. A edil sublinhou que a Electra está a aguardar a chegada de equipamentos para reforçar a iluminação pública no concelho do Porto Novo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.