Saharan Express testou o combate ao tráfico de armas, drogas e a pesca ilegal

14/03/2014 07:27 - Modificado em 14/03/2014 07:29
| Comentários fechados em Saharan Express testou o combate ao tráfico de armas, drogas e a pesca ilegal

Caiu o pano sobre o exercício militar Saharan Express 2014 onde, pela primeira vez, Cabo Verde esteve no centro das operações. A sul da ilha de São Vicente, no alto-mar, durante três dias, os navios Guardião, Bartolomeu Dias, Ferlo e Portland estiveram em actividades sob a coordenação do MOC que está sob a alçada das autoridades cabo-verdianas e que teve o apoio de um P3 Orion no sector das comunicações.

 

Num cenário fictício de combate à pesca ilegal , não controlada e não regulamentada, tráfico de armas e drogas, equipas de abordagem específica dotadas de meios militares inspeccionaram duas embarcações suspeitas. Militares cabo-verdianos no navio-patrulha Patrulha e do Senegal no navio Ferlo realizaram acções de treino nas Fragatas Bartolomeu Dias de Portugal e Portland do Reino Unido.

 

Tendo em conta a ideia de que a união entre as forças militares de vários países permite combater essas ameaças, onze países: Cabo Verde, Estados Unidos da América, Portugal, Reino Unido, Senegal, Mauritânia, Holanda, Libéria, França, Espanha e Marrocos juntaram esforços e militares para patrulharem as suas águas e darem mais segurança à Costa Ocidental Africana.

 

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.