Caso Antonio Jorge Delgado: Defesa de Silvino da Luz recorre ao STJ contra o despacho que arquivou processo

12/03/2014 07:32 - Modificado em 12/03/2014 07:32

livro_marteloA defesa de Silvino da Luz vai recorrer do despacho de não pronúncia emitido pelo Tribunal de São Vicente que decidiu pelo arquivamento do processo de calúnia e denúncia falsa que este meteu contra António Jorge Delgado.

 

A advogada Maria João Novais disse a RCV que ” a defesa de Silvino da Luz vai interpor recurso junto do Supremo Tribunal de Justiça dentro dos prazos legais”. Quanto aos fundamentos do recurso , tendo em conta que o juiz não considerou que ficou provado que o deputado referenciou o nome de Silvino da Luz com um dos ocupantes de um avião ,que de acordo com denúncia transportava droga e dinheiro para comprar votos, a advogada considerou” se por um lado tens uma pessoa que nega que disse , temos uma testemunha que nos autos disse o contrário ” . Por isso a advogada considera que a defesa tem provas ” mais que evidentes” que suportariam o envio do processo para julgamento ” isto por que estávamos na fase inicial e havia mais prova a ser produzidas e que só poderia ser produzida em fase de julgamento”

 

Maria João Novais considera que a posição da defesa em levar o caso a julgamento encontrou respaldo no Procurador que também considerou que havia indícios ” mais que suficientes para que eventualmente se verificasse a pratica do crime e que deveriam ser remetidos para julgamento para a produção de mais provas ”

 

Diz que diz

Novais diz que a defesa não quer o caso acabe num diz que diz” queremos que a verdade seja esclarecida para o bem de todos, para que se saiba o que se passou”.Adianta que as pessoas saberão distinguir ” as posições que foram assumidas na altura da denúncia e as que são assumidas hoje ” . Defende que ” toda a gente em São Vicente sabe o que se passou naquele dia e o que foi dito e nós estamos convencidos que a defesa tem razão “

  1. José Manuel de Jesus

    Não sou particularmente amigo do Silvino mas acho bem o que faz. Ataca-se quando se tem a certeza de dizer a verdade porque “a calùnia é como o carvão; quando não queima suja”. Se o politico quiserr eliminar o adversàrio tem de ter argumento ou arcaboiço

  2. António dos Santos

    Meu Deus, resolveu mediatizar esse conflito! Pretender ganhar na comunicação social o que se perdeu no tribunal é alimentar um folhetim. Recorrer para uma instância superior duma decisão judicial é um direito que assiste a qualquer um. Agora, ir a comunicação social nessa questão concreta, é politiza-la. Enfim,.. quando a emoção domina a razão…

  3. Leitão

    Quem fez a prova junto do avião desviado para a ilha do Sal para dizer que a denúncia foi falsa ???

  4. Mindelense

    Ninguém mas ninguém nestes dez grãozinhos de terra acredita na nova versão do Sr deputado do MPD .Quem esteve no aeroporto nesse dia relata uma autentica histeria.Ora isso é vergonhoso e inadmissível num deputado da Nação pago com os impostos de todos nós.

  5. Analista

    O facto do MPD ter mandado uma vice-presidente e um responsável regional para safar o deputado é prova mais do que evidente que nesta história o movimento ventoinha está mais sujo que pau de galinheiro.

  6. Santos e pecadores

    Ess feijoada tem tchoriss…

  7. Nós os caboverdianos,independentemente das antipatias e simpatias de cada um,não aceitaremos jamais que de um titular de um cargo público venha uma atitude tão irresponsável.In casu,sabe que foi gravemente ferido o direito á honra e ao bom nome de cidadãos nacionais e estrangeiros “pa abuse de corp” de um titular de um cargo público e a justiça deveria ter podido descobrir a verdade material, sob as brumas das mentiras, fabricadas para obstar a mão imparcial da mesma.

  8. Independente

    É para continuar.Se STJ não fizer justiça que se recorra ao TI.Temos que banir essas práticas do nosso “ordenamento politico”.Uma coisa são as bocas de campanha,ás quais pouca importância povo já dá .Coisa bem diferente é montar um espectáculo macabro que poderia ter dito consequências desastrosas.

  9. Rua Lisboa

    Os amigos confidenciaram a outros amigos que o acusado sentia-se abandonado por quem lhe tinha metido nessa alhada:Quem terá sido o empurrador?(cenas do próximo capitulo,António Santos)…

  10. Sintanton

    Deputad riolent.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.